Jornal do Commercio
Música

Sesc Partituras funciona como biblioteca virtual da música

Site possui centenas de compositores brasileiros

Publicado em 12/06/2012, às 06h01

AD Luna

Seja em escolas, com professores particulares ou por conta própria, aprender a ler partituras é uma das habilidades que mais contribuem para a evolução de um músico. Elas funcionam como suporte na prática de exercícios, técnicas, entendimento de linguagens e servem como importante veículo de difusão do patrimônio cultural. Foi pensando nisso que o Serviço Social do Comércio lançou, nacionalmente, na internet o projeto Sesc Partituras (www.sesc.com.br/sescpartituras).

A iniciativa – que funciona como uma biblioteca virtual, sem fins lucrativos – começou de forma embrionária, em 2007, com o nome de Banco Digital Sesc de Partituras. Na época, foram implantados computadores com programas de editoração de escrita musical, em 17 unidades da instituição, em diferentes cidades brasileiras. “Em 2010, resolvemos ampliar o projeto. Tínhamos um acervo pequeno, disponível em algumas escolas do Sesc. Pesquisamos a melhor forma de resgatar e distribuir as obras, tendo preocupação com os aspectos legais (direitos autorais) e na elaboração de ferramentas de busca”, expõe Sylvia Lima, coordenadora nacional do Sesc Partituras.

O portal possui no momento 415 obras de 65 compositores brasileiros e está aberto a receber material de gente de todo o País. No Sesc Partituras, o internauta tem a sua disposição peças de grande relevância histórico-patrimonial, a exemplo de criações do maestro César Guerra-Peixe, Carlos Gomes, Ernesto Nazareth, Francisco Mignone, Glauco Velásquez e padre José Mauricio Nunes Garcia.

Artistas contemporâneos como Alexandre Schubert, do Rio de Janeiro, e José Orlando Alves e Eli-Eri Moura, ambos da Paraíba, estão relacionados. De Pernambuco, encontram-se disponíveis partituras dos violonistas Henrique Annes e Adelmo Arcoverde.



Apesar da prevalência de obras instrumentais e mais próximas da cultura erudita, o Sesc Partituras está aberto ao envio de partituras de diferentes estilos e ritmos. A única exigência é que sejam brasileiros. Os pesquisadores, instituições, compositores e representantes familiares legais desses que desejarem contribuir com o projeto podem obter informações enviando mensagem para o e-mail musica@sesc.com.br.

COMPRE MÚSICA

Outra interessante ferramenta online de distribuição de música escrita é o Compre Música (www.compremusica.com.br). O website foi desenvolvido por uma empresa paulista e vende partituras e tablaturas que vão da música clássica, passando pelo jazz, pop, rock, hard rock, funk, folk, heavy metal, punk rock e até eletrônica.

É possível encontrar no Compre Música obras compostas ou interpretadas por artistas como Carlos Santana, Frank Sinatra, George Gershwin, Ennio Morricone, John Williams, 50 Cent, Led Zeppelin, Jason Mraz, Yes, R.E.M, entre outros.

Por enquanto, o acervo com cerca de 90 mil músicas está calcado em repertório estrangeiro. “Até o fim deste ano, o site será em inglês e espanhol e nosso objetivo é ter o maior catálogo de música brasileira para o mercado internacional”, afirma Daniel Neves, diretor do Grupo TreeMedia e idealizador do site.

Leia a matéria completa no Caderno C desta terça (12).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM