Jornal do Commercio
Livro

Código da obra do Rei do Baião é dissecado em songbook

'Forró: a codificação de Luiz Gonzaga' é o terceiro volume da coleção Batuque Book

Publicado em 30/05/2014, às 06h00

Marcos Toledo

Em meados dos anos 2000, os músicos Climério de Oliveira Santos e Tarcísio Soares Resende conceberam um songbook diferente, que sintetizava a essência dos maracatus de baque solto e virado, lançado em 2005. Idealizado já para uma série, batizada de Batuque Book, o trabalho teve continuidade com a um volume sobre caboclinho, em 2009, e um DVD, também sobre maracatu, em 2011. Agora Climério traz o terceiro volume da série, Forró: a codificação de Luiz Gonzaga, no qual destrincha a obra do Rei do Baião.

O lançamento oficial ocorre esta sexta-feira (30/5), às 18h, no museu Cais do Sertão (Bairro do Recife). Na ocasião, o autor e sua banda fazem um pocket-show tendo como convidados os cantores Herbert Lucena e Maciel Melo e o sanfoneiro Gennaro.



Segundo o autor, a codificação “é tudo o que Gonzaga fez, com 40 parceiros de composição, tudo o que é atribuído a ele”. “É essa persona, todo o som atribuído a Gonzaga”, conta.

Diferentemente do primeiro songbook, que teve 80% de partituras e 20% de textos, Forró possui no livro 10% de partituras, que agora estão num DVD multimídia - que substitui o tradicional CD.

Leia a matéria completa na edição desta sexta-feira (30/5) do Caderno C do Jornal do Commercio.


Serviços

Cais do Sertão - Rua Alfredo Lisboa, s/nº, Bairro do Recife




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM