Jornal do Commercio
Entrevista

Xand Avião: mais eclético e junto ao seu público

Líder do Aviões conversou com o JC antes de se apresentar neste sábado (29) no Recife

Publicado em 29/07/2017, às 10h30

Xand comanda o Aviões há 15 anos. / Foto: Site Oficial Aviões/Divulgação
Xand comanda o Aviões há 15 anos.
Foto: Site Oficial Aviões/Divulgação
Robson Gomes

José Alexandre Filho é o nome de batismo deste cantor nascido em Itaú, no Rio Grande do Norte. Mas foi como Xand Avião que ele conheceu o sucesso, liderando os vocais do Aviões do Forró. 15 anos depois, sua companheira de palco Solange Almeida resolveu seguir carreira solo. Ele ficou e retirou o sobrenome da banda. Hoje, aos 35 anos, Xand comanda o Aviões e vai mostrar essa nova fase da carreira na festa Baile da Carva, na Oficina Francisco Brennand, na Várzea, neste sábado (29).

ENTREVISTA // XAND AVIÃO

JORNAL DO COMMERCIO - Xand, são 15 anos de Aviões. Como você avalia a trajetória da banda?
XAND AVIÃO - Conquistamos muita coisa nesses 15 anos. Percorremos um longo caminho e só chegamos até aqui porque sempre nos dedicamos muito e lutamos por nosso espaço. Hoje temos muito orgulho de dizer que fazemos parte da história do forró no Brasil. Foram 15 anos, mas é só o começo!

JC - Você acabou de gravar um mega DVD em Brasília. Como foi essa experiência e o que o público pode esperar desse novo trabalho?
XAND - Foi incrível! Tudo saiu do modo como planejamos e esperávamos. Foram três dias de muita festa, dois shows diferentes um do outro e um ensaio aberto, que surpreendeu com um público animado, cantando nossas músicas. Tive junto comigo Thiaguinho, Kell Smith e Make U Sweat, fazendo essa comemoração de 15 anos ficar ainda mais especial. Ainda nem saiu e já sei que vai ser sucesso!

JC - Não há como falar de Aviões sem mencionar o período em que você dividia os vocais com Solange. Você tem acompanhado o trabalho solo dela?
XAND - Acompanho e torço muito por ela. Assim como tenho certeza que ela ainda torce pelo Aviões.

JC - Em 15 anos de Aviões, o que você sente que mudou no artista Xand Avião?
XAND - Mudou tudo. Estamos com uma nova fase no Aviões e eu também tive que me renovar completamente. Antigamente, a minha preocupação era só a parte musical, mas hoje as pessoas querem não só ouvir nossas músicas, mas também ver o show. Então a parte visual ganhou uma atenção mais especial. Interajo mais no palco com o público e vejo que eles estão mais próximos de mim. Os músicos são novos, o mais velho deve ter seus 25 anos. E eu com meus 35 anos tenho que correr atrás dessa galera (risos).

JC - Além de forró, o que Xand gosta de ouvir fora dos palcos?
XAND - Eu sou muito eclético, gosto de ouvir de tudo! De eletrônico a sertanejo, tem de tudo na minha playlist.



JC - As parcerias musicais estão em alta. Existe alguma que você gostaria de fazer um dia e ainda não aconteceu?
XAND - Eu tinha muita vontade de fazer parceria com o Thiaguinho. A gente já tinha cantado junto em show, mas nunca oficialmente. Agora para o DVD conseguimos fazer nossa primeira gravação juntos e foi muito legal!

JC - No canal de Aviões no YouTube, a música recordista de acessos é Fiquei Sabendo, um solo seu, com mais de 10 milhões de visualizações. Qual canção do repertório do Aviões você mais gosta de cantar e porquê?
XAND - Eu não tenho uma favorita, não dá para escolher (risos). Mas ultimamente uma que tem feito muito sucesso é Uber. É muito legal quando você canta e as pessoas cantam junto, isso faz com que o momento seja muito especial. De Mãos Atadas também é uma música muito importante. Eu guardei ela para lançar no momento certo, e esse momento chegou esse ano. E ver que o público também gostou me deixou ainda mais feliz.

JC - Musicalmente, existe alguma coisa que você não faria?
XAND - Acho que não. Meu forte é o forró, mas nesse novo álbum mesmo tivemos um pouco de reggaeton, já cantei com o DJ Alok em uma festa de eletrônica. Como eu disse, sou muito eclético, e não me vejo não cantando nenhum ritmo não.

JC - Fala-se que os forrozeiros atuais estão muito "superproduzidos", perdendo um pouco da essência mais simples do ritmo. Até que ponto essa e outras críticas são saudáveis no teu trabalho?
XAND - Acredito que críticas são sempre produtivas. Basta sabermos se podemos aproveitá-las positivamente ou não. Essa coisa de ser ou não superproduzido, não acredito que afete a música em si. Se a pessoa está fazendo o que gosta, quem sou eu para dizer se ela está produzida demais para cantar forró? E se eu sou mais simples ou não, o que minha roupa tem a ver com a minha música? Eu não vou ser pior ou melhor pelo que eu estou vestindo.

JC - O que você espera que aconteça com Xand Avião nos próximos 15 anos?
XAND - Espero que eu possa continuar vivendo da música, que é o que eu mais amo, e que o Aviões continue fazendo sucesso e alcance voos cada vez mais altos.

SERVIÇO

Baile da Carva – com Xand Avião, Make U Sweat, DJs Ari Bozza e Korossy. Neste sábado (29), a partir das 23h, na Oficina Francisco Brennand (Propriedade Santos Cosme e Damião – Rua Diogo de Vasconcellos, S/N – Várzea, Recife). Ingressos: R$ 290 (masculino) e R$ 270 (feminino), com sistema all inclusive, à venda na Cachaçaria Carvalheira, lojas Melissa (Shopping Recife e RioMar) e NE10 Ingressos.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM