Jornal do Commercio
RIO DE JANEIRO

Cantora Dona Ivone Lara morre aos 97 anos

A sambista Ivone Lara lutava contra uma infecção renal, com complicações causadas pela idade

Publicado em 17/04/2018, às 00h48

Dona Ivone é autora de músicas como Acreditar e Sonho Meu / Foto: Reprodução/Facebook Ivone Lara
Dona Ivone é autora de músicas como Acreditar e Sonho Meu
Foto: Reprodução/Facebook Ivone Lara
JC Online
Com informações do UOL

A sambista Dona Ivone Lara morreu aos 97 anos, na noite dessa segunda-feira (16), no Rio de Janeiro. De acordo com informações do UOL, a cantora lutava contra uma infecção renal, com complicações causadas pela idade.

Dona Ivone estava internada há duas semanas no CTI da Coordenação de Emergência Regional, no Leblon. Ela havia completado 97 anos na última sexta-feira (13), já em estado grave.

Trajetória

Ivone Lara compôs sua primeira música ainda criança, mas foi somente depois de trabalhar durante 37 anos no serviço público que se liberou para ser artista. Ela colecionou parcerias com artistas como Caetano Veloso, Jorge Aragão e Hermínio Bello de Carvalho.



Contrária à educação conservadora que recebeu e até do desejo do marido de deixá-la longe da música, ela foi passista de escola de samba até se tornar a primeira integrante feminina da ala de compositores do Império Serrano. É autora de músicas antológicas como Acreditar, Sonho Meu e Alguém me Avisou.

Sua trajetória inspirou um grande projeto, que contou com CDs, DVD, especial na televisão, fichário de partituras e um livro, Dona Ivone Lara - A Primeira Dama do Samba (Sonora), escrito pelo jornalista Lucas Nobile.

Artistas e fãs lamentam morte

Leci Brandão, Arlindinho e Dudu Nobre estão entre os sambistas que publicaram homenagens à cantora.

No Twitter, Dona Ivone integra a lista de assuntos mais comentados. 

 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM