Jornal do Commercio
Artigo
MEMÓRIA

José Teles: Marie Fredriksson marcou o pop durante duas décadas

Com o parceiro Per Gessle, ela fez sucesso mundo afora

Publicado em 10/12/2019, às 11h34

Marie Fredriksson, o pop perde uma estrela / Foto: Divulgação
Marie Fredriksson, o pop perde uma estrela
Foto: Divulgação
JOSÉ TELES*

Marie Fredriksson e Per Gessle, a dupla Roxette, já faziam sucesso na Suécia nos anos 80, porém continuavam ilustres desconhecidos fora do país. Um acaso os levou a se equiparar em sucesso internacional a outro grupo sueco, o ABBA, na década anterior. Um estudante levou um álbum do Roxette para os Estados Unidos e o repassou a uma emissora de rádio, em Minneapolis. The Look foi o primeiro sucesso nos EUA, trinta anos atrás. A música do duo era contagiante. Pop perfeito, e contemporâneo, guitarras com sintetizadores, e cada uma das canções com ganchos irresistíveis. Seguiu-se uma sequência de megahits: Listen to Your Heart, Joyride, It Must Have Been Love, incensada pelo sucesso do filme Pretty Woman (Gary Marshall, 1990), de cuja trilha fazia parte.

Leia mais >> Morre aos 61 anos Marie Fredriksson, vocalista do Roxette

Leia mais >> Roxette, de Marie Fredriksson, tocou Vassourinhas no Recife; relembre

Leia mais >> Relembre os principais sucessos de Marie Fredriksson na banda Roxette

Nesta terça, 10 de dezembro, foi anunciada a morte de Marie Fredriksson, acontecida na manhã da segunda-feira, em consequência de um tumor no cérebro. Marie Fredriksson enfrentou uma luta longa pela sobrevivência. Uma batalha que durou 19 anos. Ela voltou aos palcos em 2009. O Roxette tocou no Classic Hall, em 18 de maio de 2012, na turnê do disco Charm School, lançado no ano anterior. Porém, antes do final da turnê de 2016,em que comemoravam 30 anos de carreira, os médicos aconselharam a interrompê-la

No twitter, comunicando oficialmente o falecimento, Per Gessle externou seus sentimentos: “ Obrigado por ter pintado com as cores mais belas as minhas canções em preto e branco. Você foi a amiga mais maravilhosa por 40 anos. Tenho honra e orgulho de ter compartilhado seu talento e generosidade. Todo o meu amor vai para você e sua família. As coisas nunca mais serão as mesmas", lamentou. A cantora, de 61 anos, era casada com Mikael Bolyos, e deixou dois filhos. Josefin e Oscar.



NÚMEROS

A Roxette vendeu 75 milhões de álbuns mundo afora, emplacaram quatro primeiros lugares na disputada parada pop da Billboard, e lançaram dez álbuns de estúdio, e meia centena de singles.

*José Teles assina a coluna Toques no Jornal do Commercio




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM