Jornal do Commercio
Carnaval 2020

Bia Villa-Chan reinterpreta Levino Ferreira ao bandolim

Compositor comenta sobre o frevo e o passo em entrevista de 1941 ao JC

Publicado em 14/02/2020, às 09h21

Levino Ferreira, um grande do grevo / Foto: Divulgação
Levino Ferreira, um grande do grevo
Foto: Divulgação
JOSE TELES

“Levino falou sobre o frevo como um verdadeiro técnico neste assunto. Supõe que essa espécie de música e coreografia seja muito antiga, e diz que a conheceu há mais de 30 anos. A seu ver o frevo tem sofrido modificações, principalmente na introdução. Antigamente ele era mais suave, daí a suposição de que o passo nasceu primeiro, porque a música foi se adaptando à dança, que é mais dinâmica. Tornando-se mais eletrizante (...) estabelece então a diferença entre a marcha carioca e o frevo. A marcha carioca s aproxima mais da marcha militar, ficando o tambor surdo sempre no primeiro tempo, ao passo que no frevo, o também ficar no tempo fraco ou no superior, dando à música aquela movimentação entontecedora.



CRÍTICA

Levino critica a intromissão de uma sexta maior no acorde perfeito que usam no final dos frevos, o que resulta na influência do fox (...) o frevo só pode ser bem executados com o tambor e tarol, especialidade da música Pernambucana”, trechos de uma entrevista do maestro Levino Ferreira ( (Bom Jardim, 2 de dezembro de 1890 – Recife, 9 de janeiro de 1970), no Jornal do Commercio, em 8 de fevereiro de 1941. Levino Ferreira é autor do que é considerado o mais belo frevo de rua, Último Dia. 

Ilustrando-a um clipe da bandolinista Bia Villa-Chan executando Lágrimas de Folião, gravado no Estúdio Fábrica:

 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM