Jornal do Commercio
Novela das 21h

Segundo Sol: MPT notifica Globo por falta de diversidade racial

Notificação pede que a emissora cumpra com 14 exigências nos próximos dias

Publicado em 12/05/2018, às 16h15

Deborah Secco e Adriana Esteves, que estrelam a novela / Reprodução
Deborah Secco e Adriana Esteves, que estrelam a novela
Reprodução
Agência Estado

O Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro (MPT-RJ) notificou a Rede Globo nesta sexta-feira, 11, após repercussões negativas sobre a ausência de representação racial na novela "Segundo Sol", que será exibida a partir da próxima segunda-feira, 14. Apesar de ser ambientada na Bahia, Estado com o maior percentual de população negra, o elenco é majoritariamente composto por atores brancos.

A notificação, de teor recomendatório, aponta 14 exigências que devem ser cumpridas pela Rede Globo nos próximos dias. Em relação à novela, a emissora deverá realizar mudanças no roteiro para "assegurar a participação de atores e atrizes negros e negras" e promover a "representação étnico-racial da sociedade brasileira, especialmente em cenários de população predominantemente negra".

Outras recomendações feitas pelo MPT-RJ incluem a elaboração de um Plano de Ação para inclusão e igualdade de oportunidades para a população negra, a realização de um censo entre trabalhadores com recorte de raça/cor e gênero e também um levantamento do número de artistas, jornalistas e comentaristas negros que atuam na emissora. A Rede Globo deverá ainda desenvolver ações de conscientização sobre racismo interna e externamente.



PRAZO

O Ministério Público concedeu prazo de dez dias para a comprovação de mudanças no caso relativo à novela e 45 dias para as demais recomendações. Caso a Rede Globo não cumpra, o órgão alerta que poderá ajuizar ação judicial.

Outro lado - Por meio de nota, a Comunicação da Globo afirma que recebeu a nota do Ministério Público e que respeita a diversidade e repudia qualquer tipo de preconceito.

"Recebemos na data de ontem (sexta-feira, 11) a Nota Recomendatória do Ministério Público do Trabalho, mas reafirmamos que a Globo respeita a diversidade e repudia qualquer tipo de preconceito e discriminação, inclusive o racial", escreveu a assessoria da emissora.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM