Jornal do Commercio
Peça

'A Batalha da Vírgula Contra o Ponto Final' une educação e ludicidade

Trabalho adapta texto de Tarcísio Pereira e é dirigido por Manoel Constantino

Publicado em 11/02/2019, às 14h22

Peça cumpre curte temporada no Teatro Apolo / Divulgação
Peça cumpre curte temporada no Teatro Apolo
Divulgação
JC Online

 Para comemorar seus 45 anos de teatro e os 18 da Companhia de Teatro Omoiós, Manoel Constantino leva aos palcos, dias 9 e 10, a peça infantojuvenil A Batalha da Vírgula Contra o Ponto Final. A estreia acontece às 16h30, no Teatro Apolo (Rua do Apolo, 121, Bairro do Recife).

Baseada no texto de Tarcísio Pereira, a montagem acompanha uma menina que, sem saber como trabalhar com a pontuação do texto, se vê de frente a todos os sinais ortográficos. Estabelece-se, então, um conflito entre eles porque todos querem ocupar o espaço em branco da folha de papel.

Para Manoel, o espetáculo trabalha questões importantes para o desenvolvimento das crianças, tanto pela ênfase na educação, quanto em relação à responsabilidade de cada escolha na vida.



“As crianças são indivíduos muito inteligentes e conseguem captar qualquer mensagem, contanto que se utilize a linguagem adequada. Trabalhamos muito com a questão da imaginação e pensamos esse projeto para ser levado não só para o palco italiano, mas também para espaços alternativos, como escolas”, explica o diretor.

INDEPENDENTE

A peça foi montada de forma independente, com recursos da equipe e contou ainda com financiamento coletivo. A receptividade surpreendeu a equipe, que se diz feliz com os esforços coletivos. No elenco estão Nina Rodrigues, Rose Quirino, Daniela Câmara, Leo Bouças, William Manuel, e Micheline Torres.

Além deste fim de semana, a obra terá novas sessões dias 16 e 17, também no Teatro Apolo. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM