Jornal do Commercio
Notícia
Lançamento

Banda Torre lança seu segundo projeto 'Pág. 72'

Traçado pela força, leveza e memórias da infância, o álbum traz oito músicas inéditas. O show de lançamento ocorre neste sábado (16), no Coquetel Molotov

Publicado em 12/11/2019, às 12h18

Banda pernambucana Torre lança seu segundo projeto intitulado Pag.72 / Foto: Sophia Lautert/Divulgação
Banda pernambucana Torre lança seu segundo projeto intitulado Pag.72
Foto: Sophia Lautert/Divulgação
JC Online

“Comecei a escrever sobre saudade, daí o assunto foi criando forma na memória. A partir daí, os temas da infância foram surgindo”, lembra Felipe Castro, voz e guitarra da banda pernambucana Torre. O conceito foi o ponto inicial para o segundo projeto do conjunto, Pág.72, disponível a partir de hoje em todas as plataformas digitais.

Traçado pela força, leveza e memórias da infância, o álbum traz oito músicas inéditas que brincam com a realidade a partir do resgate de recordações do passado. O show de lançamento ocorre neste sábado (16), na programação do Festival No Ar coquetel Molotov, que ocorre no Caxangá Country Golf Club.

Com uma pegada diferente do trabalho anterior, Rua I, o novo disco é mais direto; cada ouvinte mergulha em uma viagem particular a partir das suas memórias. As sonoridades intensificam esses processos, quase como uma elevação entre o concreto e as sensações.

“Gosto de pensar que meu trabalho é fazer as pessoas se questionarem, daí elas conseguem procurar a mensagem que querem tirar das músicas. Dito isso, acho que Pág.72 significa um olhar amadurecido para o passado, numa busca de tentar achar aprendizados com esse olhar reflexivo sobre nossas memórias e criações”, explica Felipe. 

Para chegar nesse resultado, o disco foi trabalhado durante um longo processo. A ordem das músicas, por exemplo, foi pensada para entregar uma espécie de cronologia da consciência do narrador do disco. “Comecei a compor em novembro do ano passado, mas a pré produção mesmo – a parte de pensar nos arranjos fora do universo do voz e violão, que é como eu componho – começou em maio e junho”, conta Felipe.



“Até aí éramos só nós quatro no processo, já queríamos começar a produção com Guilherme Assis com as músicas bem adiantadas. Mas o processo de produção propriamente dito, essa construção de nós quatro com Guilherme no Estúdio Zelo, começou de fato em julho, durando até o final de outubro, então quatro meses”, completa.

Produzido por Guilherme Assis, Pág. 72 foi gravado quase todo ao vivo, incorporando o sensorial nos arranjos. O projeto ainda conta com as participações especiais de de Gabriel Vaz (Baleia), Gabriel Vallada (Viratempo) e do pernambucano Barro, que divide a composição de Tudo que virá.

COLETIVIDADE

Formada em 2017 por Felipe Castro (voz e guitarra), Antônio Novaes (guitarra), Danilo Sousa (baixo) e Vito Sormany (bateria), o grupo Torre é um dos bons nomes que surgiram na música pernambucana recente. Seu disco de estreia Rua I já inseria a banda entre outras de uma cena independente, que cada vez mais entrega trabalhos autorais interessantes.

“A cena independente é nosso ambiente de trabalho, eu diria. Não é um lugar específico, mas uma energia peculiar que existe em várias esferas de relacionamento entre bandas”, diz Felipe.

As colaborações no disco, conta ele, nasceram justamente dessas convergências. “Nossa relação com Gabriel Vallada, vocalista da Viratempo que além de cantar no disco é responsável pela identidade visual, veio desse lugar particular; sentimento de querer ajudar, partilhar coisas novas. Assim como a participação de Gabriel Vaz, baterista e vocalista no Baleia (RJ), também surgiu desse lugar de troca, de companheirismo. Isso te coloca num lugar bem específico no ‘circuito comercial da música brasileira’, e por isso as bandas tendem a se ajudar muito. Isso faz toda a diferença. Não chegaríamos nem na metade do caminho que fizemos até aqui se não fosse pela ‘cena’”.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM