Jornal do Commercio
Cutsódia

Juiz ordena que Angelina Jolie garanta a Brad Pitt acesso aos filhos

A ordem judicial ameaça a perda da custódia primária de Angelina Jolie caso não garanta a liberdade de Pitt para estar em contato com os seis filhos

Publicado em 13/06/2018, às 10h08

Pitt e Jolie negociam divórcio e custódia dos filhos / Foto: AFP/Reprodução
Pitt e Jolie negociam divórcio e custódia dos filhos
Foto: AFP/Reprodução
JC Online

Uma ordem judicial requer que a atriz Angelina Jolie dê mais liberdade de acesso ao ator Brad Pitt em relação aos seus seis filhos. Ambos estão em processo de divórcio e a decisão faz parte das negociações pela custódia das crianças.

A decisão garante a Pitt acesso telefônico irrestrito para entrar em contato com os filhos, além de garantir a custódia no verão, dividindo o tempo das crianças entre Los Angeles e Londres, onde Jolie grava Malévola 2. A custódia primária está com a atriz, mas o juiz advertiu que esse quadro pode ser mudado, caso Pitt não consiga estar em contato com eles.



Custódia

Segundo o site TMZ, o filho mais velho, Maddox (16), será o único a decidir quanto tempo vai ficar com cada pai. A CNN reporta que a corte determinou que a falta de relacionamento entre as crianças e o pai será danoso para elas, garantindo que há segurança em estarem com Pitt.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM