Jornal do Commercio
TV

Fernanda Lima bloqueia comentários no Instagram após ataques de internautas

Perfil da apresentadora, que tem 3,6 milhões de seguidores, foi fechado para mensagens

Publicado em 08/11/2018, às 10h24

Apresentadora Fernanda Lima / Foto: Reprodução/ Twitter
Apresentadora Fernanda Lima
Foto: Reprodução/ Twitter
Estadão Conteúdo

Uma sociedade acostumada ao calor e aos consequentes trajes curtos na praia, além da nudez histórica no período de carnaval. Os estrangeiros podem estranhar comportamentos intolerantes do brasileiro em relação à sexo e sexualidade, ainda consideradas tabus por muita gente que vive no País.

Diante disso, falar sobre o tema na TV aberta, independentemente do horário, gera polêmica. E Fernanda Lima sente isso na pele com a nova temporada de "Amor & Sexo", programa que aborda temas como relação amorosa, apetite sexual, questões de gênero e comportamento.

A apresentadora da TV Globo teve de bloquear comentários de internautas em suas redes sociais após ataques e xingamentos que vem sofrendo. Na terça-feira (6), o perfil dela no Instagram, que tem 3,6 milhões de seguidores, foi fechado para mensagens de internautas. São agressões censurando as pautas do programa e, em alguns casos, ofensas pessoais à apresentadora.



Fernanda Lima publicou um trecho do programa desta quarta-feira (7), sem mencionar a situação.

Na terça, a apresentadora abriu o programa com um discurso incisivo sobre o conservadorismo e prometendo que "a revolução está apenas começando". "Chamam de louca a mulher que desafia as regras e não se conforma. Chamam de louca a mulher cheia de erotismo, de vida e de tesão. Chama de louca a mulher que resiste e não desiste. Chamam de louca a mulher que diz sim e diz não. Não importa o que façamos, nos chamam de louca", disse.

"Vamos sabotar as engrenagens"

Fernanda foi além e afirmou que nada disso importa: "Se levamos fama, vamos sim deitar na cama. Vamos sabotar as engrenagens desse sistema de opressão. Vamos sabotar as engrenagens desse sistema homofóbico, racista, patriarcal, machista e misógino. Vamos jogar na fogueira as camisas de forças da submissão, da tirania e da repressão. Vamos libertar todas nós e todos vocês. Nossa luta está apenas começando", concluiu.

No início de outubro, Fernanda Lima deu entrevista ao portal do jornal O Estado de S. Paulo e falou sobre a nova temporada do programa. "Quando a gente traz algo que toca a todos, a gente não precisa separar homens de mulheres, gays de héteros, pretos de brancos. Estamos falando com todo mundo e queremos as mesmas coisas: direitos, mais honestidade e respeito", declarou na ocasião.



Comentários

Por aldir,08/11/2018

o interessante são os especialistas em achismo de zap

Por Manoel,08/11/2018

Um programa BOSTA, da emissora GLOBOSTA, que entra na casa das pessoas e tenta implantar uma lavagem cerebral tendenciosa e comunista, pois essas pessoas que lá trabalham e dependem de audiência para continuar ganhando rios de dinheiro para poder viver com a família em países "CAPITALISTAS" têm que propagar e difundir suas ideologias, senão perdem a boquinha. Por mim suas audiências seriam ZERO, no entanto não posso tirar o direito das pessoas de escolher aquilo que querem para si ou para seus, já que muitos não têm outras opções de lazer se não a TV aberta.

Por Machista não passarão,08/11/2018

Esse Fernando só pode ser doente, falar em comunismo em pleno 2018....se assume logo o machista que você é, e ver uma mulher esclarecida, defensora dos seus direitos e liberdade, realmente lhe assusta...fazendo crítica incoerente para distorcer o real motivo da sua indignação. Pois pode se acostumar que o mundo mudou, as minorias tem voz SIM, terás que aprender na marra a respeitar o público LGBTS, as mulheres, os afro-descendentes e qualquer outra raça que habita nesse mundo. No mais, beijos de luz pra vc!

Por JAIR MESSIAS DA FACADA BOLSONARO,08/11/2018

Fernanda deixou de ser aoresentadora para exercer militância nesse programa impositivo e apelativo. Já já o programeco lacrador sairá do ar pela constante audiência baixa e eu acho é ótimo.

Por Fernando,08/11/2018

Todo mundo sabe porque ela está sendo criticada e não adianta espernear nem se fingir de morta. Ela sabe bem as razões das críticas. Mora com o também suposto ator global, mora nos EUA e defende o comunismo no Brasil, iso desde que sua família - filhos também moram lá - estejam distantes do país se por acaso essa desgraça venha a acontecer. Com relação às "minorias" que ela diz defender, por dinheiro, claro!, pode deixar que estamos bastante esclarecidos para cada um saber o que é saber o que é melhor para sí. A vitória de Bolsonaro mostra bem esa independência de meios de comunicação tendenciosos como a Globo e figuras extremamente dispensáveis como ela. Além do mais o programa é uma merda, feita para o público do calçadão de Copacabana, portanto, muito distante das massas. Na verdade, o que se vê no programa é muita apelação sexual.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM