Jornal do Commercio
Ranking

Revista elege Pabllo Vittar a 13ª mulher mais sexy de 2018

Além da cantora, Thammy Miranda também entrou na lista dos homens mais sexys do ano

Publicado em 06/12/2018, às 19h16

Pabllo ficou a frente de nomes como Deborah Secco, Giovanna Ewbank e Flávia Alessandra. / Foto: Instagram/@pabllovittar/Reprodução
Pabllo ficou a frente de nomes como Deborah Secco, Giovanna Ewbank e Flávia Alessandra.
Foto: Instagram/@pabllovittar/Reprodução
Estadão Conteúdo

A cantora Pabllo Vittar foi uma das mais votadas ao título de mulher mais sexy do ano de 2018 promovido pela revista IstoÉ. Na categoria masculina, Thammy Miranda, filho de Gretchen, conseguiu a 17ª colocação. O resultado foi divulgado na quarta-feira (5).

Na eleição feminina, a vencedora foi a funkeira Tati Zaqui, seguida por Paolla Oliveira e Bruna Marquezine. Já na masculina, o influenciador digital Carlinhos Maia foi o vencedor, com Jonas Sulzbach e Caio Castro logo atrás.



RESULTADO

Com mais de 17 mil votos, Pabllo ficou em 13ª, à frente de outros nomes conhecidos como Deborah Secco, Giovanna Ewbank, Flávia Alessandra, Sabrina Sato, Fernanda Lima e Taís Araújo, enquanto Thammy, com 8 mil, superou artistas como Lázaro Ramos, Reynaldo Gianecchini, Rodrigo Santoro, Rodrigo Lombardi e Klebber Toledo com a 17ª colocação.

A lista completa de mulheres mais sensuais de 2018 pode ser acessada aqui.


Palavras-chave


Comentários

Por Helder,07/12/2018

O juri da revisa, com certeza, é composto só por gays e transexuais. Alguns ainda no armário...



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM