Jornal do Commercio
Estudo

China lidera corrida mundial do 5G

O país deve seu forte avanço tanto a uma 'política governamental proativa, quanto ao impulso proveniente do setor', diz um estudo na área

Publicado em 16/04/2018, às 19h35

O 5G é um fator-chave no desenvolvimento de objetos conectados / Foto: Philip Fong / AFP
O 5G é um fator-chave no desenvolvimento de objetos conectados
Foto: Philip Fong / AFP
AFP

A China lidera a corrida de desenvolvimento do 5G, a rede de internet móvel ultrarrápida, à frente da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, de acordo com um estudo publicado nesta segunda-feira (16). 

Esses três países, junto com o Japão, são os mais comprometidos com o desenvolvimento da tecnologia, segundo a pesquisa da empresa Analysys Mason, que avaliou as ações empreendidas por empresas e as políticas públicas em dez países. 

Esses quatro "líderes" globais são o primeiro grupo - o mais bem preparado -, enquanto os mercados europeus, que incluem França, Alemanha e Reino Unido, figuram no segundo grupo. Cingapura, Rússia e Canadá fazem parte do terceiro grupo, de acordo com o estudo conduzido pela CTIA, a associação americana de operadores de telecomunicações.

A China deve seu forte avanço tanto a uma "política governamental proativa, quanto ao impulso proveniente do setor", comentou a CTIA em nota. Lá, todas as grandes empresas do setor se comprometeram com datas de lançamento e o governo com as atribuições de frequências aos operadores. 



A importância do 5G

O 5G é um fator-chave no desenvolvimento de objetos conectados. Sua evolução deve ajudar a processar os bilhões de dados necessários para o uso maciço de carros autônomos e outros objetos "inteligentes" cotidianos. 

A União Europeia almeja contar com o 5G até 2020.  "Os Estados Unidos não terão uma segunda oportunidade de vencer a corrida mundial do 5G", afirmou Meredith Attwell Baker, diretora da CTIA. 

Os primeiros desenvolvimentos comerciais desta tecnologia são esperados para este ano na Ásia e nos Estados Unidos, mas a maior parte das implementações devem chegar em 2019, de acordo com um estudo recente da GlobalData. 

O 5G é considerado por muitos países, especialmente os Estados Unidos, como um assunto estratégico. Em meados de março, a Casa Branca bloqueou uma OPA (oferta pública de aquisição) da empresa de semicondutores Broadcom, sediada em Cingapura, sobre a americana Qualcomm, evocando temores para a segurança nacional.  Os Estados Unidos temem sobretudo à China, particularmente o grupo Huawei.


       


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM