Jornal do Commercio
Números

Netflix tem mais assinantes que o previsto no 1º trimestre de 2018

A empresa conta atualmente com 125 milhões de assinantes no mundo todo

Publicado em 16/04/2018, às 22h09

Financeiramente, o grupo superou suas próprias expectativas, com lucro líquido de 290 milhões de dólares no primeiro trimestre / Foto: Getty Images / AFP
Financeiramente, o grupo superou suas próprias expectativas, com lucro líquido de 290 milhões de dólares no primeiro trimestre
Foto: Getty Images / AFP
AFP

O serviço americano de vídeos por streaming Netflix obteve resultados melhores do que o previsto no primeiro trimestre deste ano, com 7,41 milhões de assinantes adicionais, anunciou o grupo nesta segunda-feira (16).

A Netflix conta atualmente com 125 milhões de assinantes no mundo todo, 7,41 milhões a mais do que há três meses, quando  analistas esperavam um crescimento limitado a 6,3 milhões.

Desse total, 119 milhões são pagos, e 6 milhões correspondem a pessoas que estão em período de teste do serviço, que durante o primeiro mês de uso é gratuito. 

Dos 125 milhões de assinantes, 68,3 milhões vivem fora dos  Estados Unidos, e dos 7,41 milhões novos assinantes, apenas 1,96 milhão vive no país onde o serviço está baseado.

Financeiramente, o grupo superou suas próprias expectativas, com lucro líquido de 290 milhões de dólares no primeiro trimestre, 8 milhões a mais do que o previsto pela companhia, crescendo 60% em relação ao mesmo período do ano passado.



Netflix: Volume de negócios acima das projeções

O volume de negócios da Netflix ficou no período considerado em 3,7 bilhões de dólares (40% a mais do que nos primeiros três meses de 2017), acima das previsões do grupo e convergente com a média das projeções dos analistas.

Com cerca da metade de seu volume de negócios e 55% de seus assinantes radicados no exterior, a Netflix colhe os frutos de seus investimentos significativos destinadas a mercados fora dos Estados Unidos. 

Para o segundo trimestre de 2018, a empresa prevê uma alta de 6,2 milhões de assinaturas (5 milhões deles fora dos Estados Unidos), para chegar a um total de 131 milhões.

Contempla também maiores investimentos em conteúdos e em marketing e prevê que as vendas no exterior sejam superiores às receitas provenientes dos Estados Unidos.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM