Jornal do Commercio
COMÉRCIO

China descarta negociar com EUA após novas tarifas

A guerra comercial entre EUA e China se agravou quando o governo americano começou a aplicar tarifas de 10% sobre novos bens importados da China

Publicado em 25/09/2018, às 05h07

Pequim prometeu retaliar tarifas dos EUA / Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas
Pequim prometeu retaliar tarifas dos EUA
Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas
AFP

A China avaliou nesta terça-feira (25) ser impossível manter negociações comerciais com Washington após a imposição, na véspera, de novas tarifas americanas sobre as importações de produtos chineses.

"Os Estados Unidos acabam de adotar restrições comerciais muito importantes. Com a faca no pescoço desta maneira, como podemos realizar negociações?! Não seriam negociações e consultas realizadas em pé de igualdade", declarou em Pequim o vice-ministro chinês do Comércio, Wang Shouwen, em entrevista coletiva.

Guerra comercial

A guerra comercial entre Estados Unidos e China se agravou na segunda-feira, quando o governo americano começou a aplicar tarifas de 10% sobre novos bens importados da China por US$ 200 bilhões.



Pequim prometeu retaliar imediatamente com tarifas de entre 5% e 10% sobre 60 bilhões de dólares em produtos americanos.

O secretário americano do Tesouro, Steven Mnuchin, havia contactado seus homólogos chineses para retomar as negociações bilaterais sobre o conflito comercial, mas a adoção das novas tarifas decididas pelo presidente americano, Donald Trump, parecem ter afundado a iniciativa. 

Os chineses se reuniram com negociadores americanos no mês de agosto, em Washington, e "estas  conversações permitiram vários consensos e até uma declaração comum, mas os Estados Unidos abandonaram isto e adotaram medidas de restrição comercial, o que não permite o prosseguimento das negociações", afirmou Wang Shouwen nesta terça. 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM