Jornal do Commercio
FUNDO DE GARANTIA

Conselho do FGTS eleva limite para crédito imobiliário em 108 cidades

O valor dos imóveis financiados pelo FGTS varia de acordo com o tamanho das cidades e as regiões

Publicado em 06/12/2016, às 17h50

O objetivo foi fazer um ajuste de mercado, segundo a secretária nacional de habitação / Foto: Marcos Santos/USP Imagens
O objetivo foi fazer um ajuste de mercado, segundo a secretária nacional de habitação
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Estadão Conteúdo

O conselho curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou nesta terça-feira (6) uma alteração no valor de imóveis financiáveis pelo fundo nos municípios com população entre 100 mil e 250 mil pessoas. Segundo o Ministério do Trabalho, a mudança atinge 108 municípios de diversas regiões do País.

O valor dos imóveis financiados pelo FGTS varia de acordo com o tamanho das cidades e as regiões onde elas se encontram. Na maior parte dos municípios, o teto do valor do imóvel financiado pelo fundo subiu de R$ 135 mil para R$ 170 mil em linhas especiais como o pró-cotista.



A secretária nacional de habitação, Maria Henriqueta Arantes Ferreira Alves, explicou que o objetivo foi fazer um ajuste de mercado. "Estamos buscando promover contratações em municípios onde havia demanda, mas não havia teto compatível com essa demanda", afirmou.

Preço do imóvel

No mês passado, o governo decidiu elevar o valor do imóvel que pode ser comprado com recursos do FGTS, assim como o valor da casa própria que pode ser financiada dentro das regras do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) - modalidade de crédito que conta com juros mais baratos. A decisão foi tomada em reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), órgão que reúne os ministros da Fazenda e do Planejamento e o presidente do Banco Central.

 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM