Jornal do Commercio
INDÚSTRIAS

Pernambuco registra maior alta de produção industrial do país

A produção cresceu em seis dos 15 locais avaliados na passagem de outubro para novembro. Nacionalmente, a média de crescimento foi de 0,1%

Publicado em 11/01/2019, às 09h03

Na Região Nordeste foi registrada uma queda de 1,3% na produção industrial / Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Na Região Nordeste foi registrada uma queda de 1,3% na produção industrial
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Estadão Conteúdo

A produção industrial cresceu em seis dos 15 locais pesquisados na passagem de outubro para novembro, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional, divulgados nesta sexta-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na média de todo o País, a produção industrial nacional subiu 0,1% em novembro ante outubro. Regionalmente, o maior aumento foi em Pernambuco, com alta de 1,4%. 

Logo atrás vem Paraná (1,1%) e Ceará (0,9%). O Estado de São Paulo, maior parque industrial do País, registrou alta de 0,7% na produção da indústria em novembro ante outubro. Além dele, Minas Gerais (0,7%) e Rio Grande do Sul (0,4%) também tiveram resultados positivos.

Queda

Na contramão, os nove locais pesquisados pelo IBGE em que houve queda na produção industrial em novembro ante outubro foram Goiás (-6,2%), Amazonas (-3,5%), Rio de Janeiro (-2,2%), Pará (-1,3%), Bahia (-1,2%), Santa Catarina (-0,9%), Região Nordeste (-0,8%), Espírito Santo (-0,8%) e Mato Grosso (-0,4%).

Já na comparação de novembro de 2018 com igual mês de 2017, a produção industrial recuou em oito dos 15 locais pesquisados. Em relação a novembro de 2017, a produção caiu 0,9%. Tanto em 2018 quanto em 2017, novembro teve 20 dias úteis, informou o IBGE.



A indústria paulista teve desempenho pior do que a média, com queda de 3,4%. A indústria de Goiás (-14,2%) teve o pior desempenho, "pressionado, em grande parte, pelas quedas observadas nos setores de veículos automotores, reboques e carrocerias (automóveis), de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (álcool etílico), de produtos alimentícios (açúcar cristal e VHP) e de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (medicamentos)".

Rio de Janeiro (-5,5%), Amazonas (-2,0%), Mato Grosso (-1,6%) e Região Nordeste (-1,3%), Minas Gerais (-0,6%) e Bahia (-0,3%) completaram o conjunto de locais com queda na produção na comparação de novembro de 2018 com igual mês de 2017.

Segmentos

Na contramão da indústria nacional, a produção no Rio Grande do Sul avançou 12,7% nessa base de comparação, com destaque para os segmentos de veículos automotores, reboques e carrocerias (automóveis, reboques e semirreboques, carrocerias para ônibus e autopeças), máquinas e equipamentos (tratores agrícolas e máquinas para colheita) e produtos de metal (construções pré-fabricadas de metal, revólveres e pistolas, espingardas de caça e artefatos de alumínio, ferro e aço para uso doméstico).

Também houve alta na produção no Pará (8,3%), com destaque para as indústrias extrativas (minérios de ferro em bruto ou beneficiados). Espírito Santo (4,1%), Santa Catarina (3,6%), Ceará (2,9%), Pernambuco (1,2%) e Paraná (0,3%) também registraram taxas positivas em novembro de 2018 ante igual mês de 2017, informou o IBGE.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM