Jornal do Commercio
Mercado

Ibovespa renova máxima histórica no fechamento e dólar fecha em alta

Moeda americana operou em alta durante todo o dia

Publicado em 04/02/2019, às 18h31

Dia foi de otimismo para o mercado mundial / Foto: Agência Brasil
Dia foi de otimismo para o mercado mundial
Foto: Agência Brasil
Estadão Conteúdo

Em uma nova arrancada, agora embalada pela perspectiva de que o plano de reforma da Previdência parece estar se concretizando, o Ibovespa encerrou o pregão renovando máxima histórica no fechamento, aos 98.588,63 pontos, em alta de 0,74%. O dia positivo nos mercados acionários em Nova York também contribuiu para a disposição dos investidores para as compras.

O avanço das ações do bloco financeiro, na expectativa de que o resultado do Itaú Unibanco nesta segunda-feira, 4, seja tão bom quanto o do Bradesco, também sustentou a subida. O contraponto à alta foi a queda dos papéis da Vale, que marcaram o pregão com perdas em torno de 4% quase em toda a segunda etapa da sessão de negócios. No fim do dia, as units do Santander lideraram as altas (3,26%), seguida pelos papéis de Itaú Unibanco PN (2,27%), do Bradesco PN (2,22%) e do Banco do Brasil (1,90%). Vale ON encerrou em baixa de 3,39%.

"A divulgação da minuta do texto da reforma animou o mercado, mesmo que tenha sido mais ou menos o que Paulo Guedes, ministro da Economia, já havia citado lá atrás", ressaltou Marco Tulli Siqueira, gestor de renda variável da Coinvalores.



O Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, divulgou com exclusividade a minuta da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) na qual, entre as proposições está a idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentarem no Brasil. Além disso, o tempo mínimo de contribuição deve subir dos atuais 15 anos para 20 anos. A ideia é também criar um sistema de capitalização, de "caráter obrigatório", modelo pelo qual as contribuições vão para uma conta individual, responsável por bancar os benefícios no futuro. As mudanças também abrangem os servidores públicos e políticos. A idade mínima e a regra para o cálculo e o tempo de contribuição poderão ser definidos por lei complementar, mas o texto indica regras transitórias até a aprovação dos projetos de lei. Essa foi a saída encontrada pelos técnicos para evitar uma "enxurrada" de propostas legislativas sobre a Previdência no início dos trabalhos do Congresso Nacional.

DÓLAR FECHA EM ALTA

O dólar operou em alta o dia todo nesta segunda-feira, 4, e fechou com ganhos de 0,33%, a R$ 3,6699. A valorização foi reflexo de uma combinação de fatores técnicos, com o ajuste de posições no mercado futuro, e conjunturais, como a alta generalizada do dólar ante emergentes e preocupações sobre os rumos da reforma da Previdência no Congresso após a definição dos presidentes do Senado e da Câmara. Em meio à maior cautela, os investidores estrangeiros aumentaram sua posição comprada em dólar no mercado futuro, que ganha com a alta da moeda americana, em US$ 8,5 bilhões apenas na sexta-feira (01).

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM