Jornal do Commercio
CRESCIMENTO

País precisa de credibilidade para crescer, diz ministro

''Na visão do governo, para que tenhamos um desenvolvimento acelerado, é preciso que se tenha uma sensação de credibilidade'', declarou o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz

Publicado em 08/02/2019, às 18h25

Santa Cruz disse que o Brasil é atualmente um país traumatizado pela corrupção  / Foto: José Cruz/Agência Brasil
Santa Cruz disse que o Brasil é atualmente um país traumatizado pela corrupção
Foto: José Cruz/Agência Brasil
ABr

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, disse nesta sexta-feira (8) que para a economia brasileira ter um crescimento acelerado é necessário recuperar a credibilidade do país. Para o ministro, o Brasil é atualmente um país traumatizado pela corrupção.

“Na visão do governo, para que tenhamos um desenvolvimento acelerado, é preciso que se tenha uma sensação de credibilidade. É um processo que não pode cheirar a irregularidade em um país que vem traumatizado por corrupção e bandalheira: é o que vemos todos os dias nos jornais há mais de dez anos e com [desvios de] valores fantásticos”, afirmou.

Evento

O ministro participou do seminário Desestatizações no Setor Elétrico: distribuidoras federalizadas, o papel do BNDES e parceiros institucionais. A avaliação do ministro é que o país tem de reverter o quadro atual para que possa recuperar a capacidade técnica de seus quadros na elaboração de projetos.



“Temos que reverter esse quadro para que se tenha confiança na capacidade técnica de nossos quadros. É surpreendente a qualidade técnica do nosso funcionalismo. Nós temos um quadro de funcionários públicos maravilhoso. Quase 100% do meu pessoal é de funcionários públicos de altíssima qualidade”, afirmou.

O evento sobre a privatização de empresas do setor elétrico, realizado na sede do BNDES, contou com a presença do ministro de Economia, Paulo Guedes, do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, do secretário de Desestatização e Desinvestimento, Salim Mattar, e do presidente do BNDES, Joaquim Levy.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM