Jornal do Commercio
Leilão

Vencedora de concessão do aeroporto do Recife é a maior operadora do mundo

A Aena Desarrollo Internacional conquistou a concessão de aeroportos do bloco Nordeste, entre eles, o do Recife

Publicado em 15/03/2019, às 12h35

Além do Brasil e Espanha, a empresa espanhola contém aeroportos no México, Jamaica e Colômbia / Foto: Reprodução/Aena
Além do Brasil e Espanha, a empresa espanhola contém aeroportos no México, Jamaica e Colômbia
Foto: Reprodução/Aena
Douglas Fernandes do Blog de Jamildo

Vencedora do leilão do bloco Nordeste, que inclui o Aeroporto do Recife, pelo valor de R$ 1,9 bilhão, a espanhola Aena é a maior operadora de aeroportos em número de passageiros do mundo. Fundada em 1991, a empresa opera 46 terminais aeroportuários e dois heliportos na Espanha. Por meio de sua filial - Aena Aeroportos Internacional -, ela participa diretamente e indiretamente da gestão de outros 17 aeroportos pelo mundo.

Ela detém 51% do capital da sociedade que opera o Aeroporto de Luton, em Londres, na Inglaterra. E participa da administração de 16 terminais no México, entre eles o de Montego Bay e dois na Jamaica, o de Montego Bay e o de de Kingston , a partir de outubro de 2019. No México , a Aena participa do Grupo Aeroportuário do Pacífico (GAP), que opera 12 aeroportos através da empresa Aeropuertos Mexicanos del Pacífico (AMP). A AMP é o parceiro estratégico do GAP através de 17,4% do seu capital.

A espanhola também está presente na América do Sul, na gestão de dois aeroportos na Colômbia, o de Cali - que é gerido através da empresa Aerocali SA de Aena Internacional e detém 50% do capital do negócio, e Cartagena de Indias, que é gerido pela Sociedade Aeroporto Costa SA (SACSA) em que a Aena Internacional participa como sócio operacional com 37,89% de seu capital. Empresa de sociedade mista, a Aena tem suas ações vendidas na bolsa desde 2015.



Aena 'brasileira'

Além do Recife, a Aena vai operar os terminais de Maceió, Aracaju, Campina Grande, João Pessoa e Juazeiro do Norte, por um período de 30 anos, com a possibilidade de renovação por mais 5 anos. Em nota divulgada no site da empresa, a operadora espanhola ressalta os números do Aeroporto do Recife, que é é o oitavo no Brasil para o tráfego total de passageiros e o quinto para o tráfego internacional de passageiros. Em 2018, foi registrado um tráfego de mais de 13 milhões de passageiros, 6,5% do total do tráfego brasileiro. Com a vitória no leilão, a empresa diz que a gestão do bloco do Nordeste "é a maior operação de desenvolvimento internacional da história da Aena".

"Nos próximos dias, a Aena iniciará todos os procedimentos administrativos para a formalização da concessão, que poderá ser prorrogada até agosto. Após o período de transição previsto nos editais, os aeroportos do Nordeste poderão começar a ser administrados no último trimestre pela concessionária que será criada para esse fim, integralmente detida pela Aena Desarrollo Internacional", diz em nota divulgada no site.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM