Jornal do Commercio
DIPLOMACIA

Flávio Bolsonaro: viagem do pai aos EUA cumpre promessa de campanha

''A gente tem se aproximado de países que podem ser grandes parceiros comerciais nossos. E ele está cumprindo aquilo que prometeu na campanha de reforçar as relações bilaterais'', declarou o senador

Publicado em 19/03/2019, às 21h58

Bolsonaro e o presidente norte americano, Donald Trump, se reuniram nesta terça-feira (19) em Washington  / Foto: Jim WATSON / AFP
Bolsonaro e o presidente norte americano, Donald Trump, se reuniram nesta terça-feira (19) em Washington
Foto: Jim WATSON / AFP
ABr

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) disse na tarde desta terça-feira (19) que a viagem os Estados Unidos realizada por seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, está permitindo a concretização de promessas de campanha. No país norte-americano desde domingo (17), Jair Bolsonaro teve um encontro nesta terça-feira com o presidente anfitrião Donald Trump.

"A gente tem se aproximado de países que podem ser grandes parceiros comerciais nossos. E ele está cumprindo aquilo que prometeu na campanha de reforçar as relações bilaterais. Temos que reforçar com países que podem agregar muito ao Brasil e resultar em geração de emprego, em melhoria da nossa tecnologia. Acho que está no caminho certo", disse o senador.

Sobre o apoio manifestado por Donald Trump à integração do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Flávio Bolsonaro disse que "é uma sinalização importante da confiança da credibilidade que o Brasil começa a resgatar com o governo Bolsonaro, é uma sinalização pro mundo que o Brasil está alinhado com as pautas que vão gerar desenvolvimento e emprego".



As declarações de Flávio Bolsonaro ocorreram após participar da Convenção da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), que ocorre no Rio de Janeiro conjuntamente com a 31ª Super Rio Expofood, evento do varejo alimentício que reúne cerca de 50 mil profissionais até a próxima quinta-feira (21). Em discurso na convenção, o senador defendeu a reforma da previdência.

"Como disse muito bem o Paulo Guedes, não é pelo governo Bolsonaro. É pelos nossos filhos e netos. Não tem para onde correr. Ou alguém acha que estamos confortáveis em ter que apresentar uma reforma da Previdência dura como precisa ser, antipática como sabemos que ela é? Isso é uma necessidade", afirmou, acrescentando que possíveis mudanças no texto, durante a tramitação no Congresso, fazem parte do processo, mas que os parlamentares estão "amadurecidos".

A 31ª Super Rio Expofood reúne mais de 500 mil expositores, em um dos pavilhões do Riocentro. Segundo dados da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj), que organiza o evento, o setor supermercadista do Rio de Janeiro faturou, no ano passado, R$ 39,3 bilhões, aumento nominal de 1% em comparação a 2017. No âmbito nacional, o aumento nominal em 2018 foi de 0,7%. “Neste ano, o Rio de Janeiro está ainda um pouco atrás do cenário para o país, mas a estabilidade política do estado nos fez também dar uma pequena alavancada econômica, acertando na confiança do consumidor”, disse Fábio Queiróz, presidente Asserj e vice-presidente da Abras. De acordo com ele, a expectativa para 2019 é gerar mais 5 mil postos de trabalho formais no estado e elevar em 5% o faturamento do setor.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM