Jornal do Commercio
Mobilidade

Empresa de tecnologia fecha contrato com Uber para dar mais segurança

O gerente do Departamento de Negócio para Mercado Privado do Serpro, Tiago Fetter, informou que a empresa vai prestar dois serviços para o Uber

Publicado em 10/04/2019, às 17h10

Os mecanismos servirão para coibir fraudes / Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Os mecanismos servirão para coibir fraudes
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
ABr

Empresa de tecnologia da informação do governo federal, o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) fechou contrato com o Uber, para dar mais segurança aos usuários desse aplicativo de transporte. O gerente do Departamento de Negócio para Mercado Privado do Serpro, Tiago Fetter, informou nesta quarta-feira (10), à Agência Brasil, que pelo contrato, a empresa vai prestar dois serviços para o Uber.

Um deles é o serviço de consulta ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). “A gente opera esses serviços para atender ao mercado privado em nome do Denatran. Nesse serviço, chamado Denatran Consulta ‘Online’, o Uber consegue fazer consultas sobre condutores e sobre os veículos que os motoristas e candidatos a motoristas cadastram na plataforma”, explicou Fetter. A confirmação se baseia nas informações da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), com a autorização do Denatran. Com isso, os dados são verificados com maior rapidez e eficiência e as informações sobre eventuais sinistros e roubos poderão ser identificadas de modo mais rápido.

Datavalid

O segundo serviço chamado Datavalid visa a validação de dados cadastrais e de dados biométricos. O serviço Datavalid vai ser usado em duas ocasiões na jornada do motorista no Uber, manifestou o gerente do Serpro. “Uma no cadastro na plataforma, quando ele se candidata a dirigir e vai tirar uma ‘selfie’, vai enviar para o Uber que, por sua vez, vai fazer o batimento, por meio do serviço do Serpro, com a foto do condutor cadastrada nas bases de dados do Denatran”. Em um segundo momento, o serviço é utilizado quando o motorista fica ‘online’ na plataforma. Ele vai tirar também uma ‘selfie’ para comprovar sua identidade, ou seja, que quem está conduzindo o veículo é quem está cadastrado na plataforma. “O Datavalid recebe a ‘selfie’ enviada pelo aplicativo do Uber e faz uma validação biométrica com a foto original daquele motorista”.

O mecanismo servirá para coibir fraudes. “Se o João se cadastra como motorista mas o Luiz tenta dirigir no lugar do João, a gente consegue detectar essa tentativa de fraude, porque ele vai ter que fazer uma ‘selfie’ em algum momento, de forma aleatória, e aí nós compararemos essa foto com a foto cadastrada na plataforma”. Tiago Fetter confirmou que os serviços prestados pelo Serpro dão mais segurança aos usuários do Uber. ”É mais segurança, tanto para a empresa que adota esse serviço do Serpro, como preserva também os bons motoristas, e é bom para a sociedade, que tem uma garantia de segurança no uso desses serviços de transporte privado que estão surgindo”.



O diretor de Comunicação da empresa Uber no Brasil, Fabio Sabba, destacou que segurança é prioridade para o Uber. O trabalho de aprimoramento nesse tema tem de ser contínuo. “Estamos comprometidos em sempre construir uma plataforma melhor, para proporcionar viagens cada vez com mais recursos de segurança e com mais confiabilidade". Sabba acredita que por meio da tecnologia, a empresa conseguirá oferecer recursos de segurança cada vez mais robustos de forma escalável. “A integração com um parceiro com a ‘expertise’ do Serpro e as informações do Denatran permitirá que os nossos critérios de qualidade e segurança sejam aplicados cada vez com maior eficiência e rapidez".

Mercado privado

A empresa de transporte 99 é cliente do Serpro, bem como outras companhias de menor envergadura do ramo de mobilidade de transporte. Tiago Fetter destacou que esse serviço oferecido pelo Serpro é usado também por bancos digitais para validar identidade. “O Serpro já tem uma centena de clientes desse produto”. Com 54 anos de existência, a estatal tradicionalmente presta serviços para o governo federal e há cerca de dois anos, começou a atender também o mercado privado, “mas sempre operando em nome do governo federal”.

São alvos do Serpro os ramos de mobilidade, mercado financeiro e varejo. “São nichos em que a gente está atuando de maneira muito forte”. O Serpro presta informações cadastrais e faz validação das informações.

O contrato com o Uber, em nível nacional, foi fechado durante a décima segunda edição da feira internacional LAAD Defence & Security, realizada entre os dias 2 e 5 deste mês, no Rio de Janeiro. O contrato foi firmado por prazo indeterminado.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM