Jornal do Commercio
Notícia
Economia

Banco Central anuncia leilão de dólares após moeda bater R$ 4,10

O montante, conforme o BC, será para rolagem de vencimentos programados para 4 de junho

Publicado em 18/05/2019, às 12h47

O BC oferta dólares no mercado, o que tende a reduzir a pressão pela alta da moeda caso ela esteja sendo muito demandada por investidores. / Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O BC oferta dólares no mercado, o que tende a reduzir a pressão pela alta da moeda caso ela esteja sendo muito demandada por investidores.
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O Banco Central informou na noite desta sexta-feira, 17, por meio de comunicado, que irá realizar leilões de linha (venda de dólares com compromisso de recompra) nos dias 20, 21 e 22 de maio. O total negociado será de US$ 3,75 bilhões.

O montante, conforme o BC, será para rolagem de vencimentos programados para 4 de junho. A instituição optou por dividir a rolagem em três dias, para não concentrar a operação.

Nos leilões de linha, o BC oferta dólares no mercado, o que tende a reduzir a pressão pela alta da moeda caso ela esteja sendo muito demandada por investidores. Os recursos vêm das reservas internacionais e, depois, são devolvidos. Por isso, não afetam o volume das reservas. Ao mesmo tempo, com mais dólares no mercado, a cotação tende a cair.



Em cada dia, o BC realizará dois leilões. A recompra, a ser realizada no vencimento dos contratos, ocorrerá em janeiro e abril de 2020. As operações de venda do Banco Central serão liquidadas no dia 4 de junho.

Maior cotação em oito meses

 Com o ambiente político conturbado, o dólar acelerou o ritmo de alta, chegando a registrar R$ 4,1127 na máxima, em alta de 1,91% Ao fim do pregão, a moeda americana marcou R$ 4,1002, com elevação de 1,60%. Foi a maior cotação de fechamento do dólar no País desde 19 de setembro de 2018.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM