Jornal do Commercio
Notícia
CÂMBIO

Dólar encerra o dia cotado a R$ 4,10

A moeda norte-americana teve alta de 0,07%

Publicado em 20/05/2019, às 19h24

O dólar chegou a superar R$ 4,12 no fim da manhã desta segunda-feira (20) / Foto: AFP
O dólar chegou a superar R$ 4,12 no fim da manhã desta segunda-feira (20)
Foto: AFP
ABr

A atuação do Banco Central (BC) conseguiu segurar a cotação da moeda norte-americana. O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (20) vendido a R$ 4,105, com leve alta de 0,07%. Mesmo próxima da estabilidade, a cotação fechou no maior valor em oito meses. Em 19 de setembro, a divisa era vendida a R$ 4,124.

O dólar começou a sessão em alta, chegando a superar R$ 4,12 no fim da manhã. Quando o BC entrou no mercado por volta das 12h, a cotação desacelerou. A moeda chegou a cair para R$ 4,09 no início da tarde, mas voltou a superar R$ 4,10 nas horas finais de negociação.



Nesta segunda-feira, o Banco Central vendeu US$ 1,25 bilhão das reservas cambiais, com compromisso de recomprar o dinheiro daqui a alguns meses. Os leilões serão repetidos nesta terça(21) e quarta-feira (22), sempre no mesmo valor, até a injeção totalizar US$ 3,75 bilhões.

Diferentemente do câmbio, o mercado de ações teve fortes ganhos nesta segunda. Depois de três sessões seguidas de queda, o Ibovespa, principal índice da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo), terminou esta segunda com alta de 2,17%, aos 91.946 pontos. Esse foi o maior ganho percentual diário do indicador desde 28 de março, quando subiu 2,7%. Na sexta-feira, o Ibovespa tinha encerrado em 89.993 pontos, no menor nível do ano.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM