Jornal do Commercio
Notícia
JUROS

Bolsonaro diz que Selic deve cair a 4,5% e que Caixa melhora lucro ao cortar juro

A taxa básica de juros está em 5% ao ano

Publicado em 02/12/2019, às 14h32

A taxa é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) / Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
A taxa é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom)
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira (2) que a taxa básica de juros, a Selic, hoje em 5% ao ano, deve chegar a 4,5%. A declaração de Bolsonaro foi feita antes de evento da Caixa sobre inclusão de pessoas com deficiência (PcD), quando o presidente respondia perguntas da plateia. "Eu não entendo de economia, não. Aquela que entendia está pagando uma conta altíssima, (no) sistema elétrico, né. Redução na canetada", disse Bolsonaro, em alusão a decisões da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) que acabaram elevando tarifas de luz.

Na sequência, Bolsonaro tratou da Selic: "Também naquela época, o pessoal reduziu taxa de juros na canetada. Hoje sem canetada está em 5%. Deve chegar a 4,5%."

Responsável por definir a taxa, o Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne nos próximos dias 10 e 11. O órgão é formado pelo presidente do Banco Central e seus diretores. Bolsonaro não participa das discussões.

Durante o evento, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o governo deve anunciar redução em taxas de juros do cheque especial e do rotativo, "entre outras", caso a Selic volte a cair.



Ao discursar, Bolsonaro afirmou que Guimarães faz um trabalho excepcional na Caixa, "obrigando outros bancos a seguirem seus exemplos de administração sob risco de perder mais do que clientes, perder lucro".

Bolsonaro disse que a redução de juros, como do cheque especial, faz a Caixa se tornar mais atrativa, ganhar clientes, reduzir a inadimplência e subir lucros.

No evento, Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, abriram uma conta corrente na Caixa. O presidente também recebeu crachá simbólico de funcionário do banco.

Presente em todos os municípios

Guimarães afirmou que a Caixa deve estar presente até março de 2020 em todos os municípios do País, seja por meio de agências, lotéricas ou correspondentes.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM