Jornal do Commercio
Notícia
BANCO PÚBLICO

Equipe de Paulo Guedes tenta convencer Bolsonaro a privatizar Banco do Brasil

Paulo Guedes e sua equipe esperam privatizar o banco até o fim do mandato

Publicado em 03/12/2019, às 11h13

Paulo Guedes e sua equipe esperam privatizar o banco até o fim do mandato de Bolsonaro, em 2022 / Foto: Luiz Pessoa/JC Imagem
Paulo Guedes e sua equipe esperam privatizar o banco até o fim do mandato de Bolsonaro, em 2022
Foto: Luiz Pessoa/JC Imagem
JC Online

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e sua equipe se preparam para iniciar, em breve, um processo para incluir o Banco do Brasil (BB) no programa de desestatizações do Governo Federal, o que pode levar a instituição à privatização. As informações são do jornal O Globo.

O desejo da equipe econômica, porém, encontra um obstáculo: convencer o presidente Jair Bolsonaro a aceitar vender o banco público. Segundo fontes próximas a Guedes, este seria o primeiro passo para efetivar o plano, o que não aconteceria num curto prazo.

Paulo Guedes e sua equipe esperam privatizar o banco até o fim do mandato de Bolsonaro, em 2022. Por meio de nota, porém, o Ministério da Economia disse que o Governo Federal “não pretende privatizar Banco do Brasil, Caixa e Petrobras”.



Apesar disso, a desestatização da instituição já é alvo de discussões dentro do governo. A privatização do BB chegou a ser abordada durante reunião do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), o braço de privatizações do governo federal, há duas semanas.

Competitividade

A equipe do ministro vê numa eventual privatização do Banco do Brasil uma maneira de baratear e diversificar o acesso ao crédito no país. O setor é considerado altamente concentrado e pouco competitivo por integrantes da equipe econômica.

Segundo a consultoria Economática, o BB tem hoje valor de mercado de R$ 133 bilhões. A parcela que pertence à União equivale a R$ 66 bilhões.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM