Jornal do Commercio
Notícia
Aviação

Azul investe em renovação da frota para baixar tarifas aéreas

Entre 2019 e 2024 a Azul irá investir US$ 1 bilhão em novos aviões maiores e mais econômicos

Publicado em 23/01/2020, às 17h06

A nova aeronave vai ligar o Recife ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP) / Foto: divulgação
A nova aeronave vai ligar o Recife ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP)
Foto: divulgação
Marília Banholzer

Com hub no Recife desde 2016, a Azul Linhas Aéreas decidiu apostar na renovação de sua frota para garantir, além de conforto aos passeiros, tarifas mais competitivas no mercado. Nesse caminho, a companhia aérea apresentou nesta quinta-feira (23) sua mais nova aeronave: Airbus A321neo. Com capacidade para transportar até 214 pessoas, telas individuais com touch screen e, em breve, TV ao vivo e internet wi-fi, o avião é mais consome 10% mais combustível do que seu irmão menor, o A320neo, mas comporta 40 passageiros a mais, o que o torna mais econômico, desde que esteja cheio. 

» Azul anuncia voos diretos entre Recife e Macapá com tarifas a R$ 299
» Pernambuco terá voo direto de Petrolina para Salvador
» Sem a Avianca, Recife tem aumento de quase 75% no valor das passagens aéreas
» Aeroporto do Recife ganha novos voos para Buenos Aires e Montevidéu, mas perde os de Rosário e Córdoba

Por enquanto, a aeronave é a primeira, e única, deste tipo em operação, no entanto, ao todo serão 13 aviões desse modelo. O plantel fica completo em 2023. Até lá, serão quatro aeronaves por ano até 2022 e a última chega em 2023. O A321neo é, segundo a Azul, o equipamento ideal para voos de mais 2h30, por isso está sendo usados, inicialmente, entre os hubs de Recife e Viracopos, em Campinas (SP). 

Apesar de só ter sido apresentado no Recife nesta quinta, o primeiro voo da nova aeronave foi realizado em 2 de janeiro deste ano, entre o aeroporto de Viracopos e Salvador (BA). A mesma aeronave faz as viagens entre Salvador/Viracopos e Maceió/Viracopos, por exemplo. O próximo destino a entrar na rota do A321neo deve ser Manaus.

Investimento de US$ 1 bilhão 

Além das aeronaves A321neo, a Azul também tem investido em novos A320neo, que comportam 174 pessoas. Com esse equipamento a companhia aérea conseguiu viabilizar rotas que antes não atendia, como Recife/Brasília. A companhia, inclusive, afirma que foi a empresa aérea brasileira que, em 2019, mais trouxe novos aviões para a sua frota. Ao todo, foram 33 novos equipamentos. Além de aumentar a sua capacidade de assentos, a companhia investiu em aeronaves de última geração. O planejamento da empresa é de que, entre 2019 e 2024 seja investidos US$ 1 bilhão na renovação da frota, além da contratação de 3.500 funcionários.



Informações técnicas do A321neo

O Airbus A321neo possui 36 fileiras de assentos no padrão 3-3. As sete primeiras fileiras são dedicadas ao Espaço Azul, com mais espaço para as pernas. Cada poltrona tem uma tela de entretenimento e cada assento possui tomada USB para carregamento de dispositivos móveis. Para equipamentos maiores, na parte de baixo da poltrona, há uma tomada no padrão universal. Os assentos são em couro e encosto de cabeça reclinável, o que oferece mais conforto ao cliente que passará mais de 2h30 em viagem. 

A Azul no hub do Recife

De acordo com o diretor de Relações Institucionais e Alianças da Azul Linhas Aéreas, Marcelo Bento, o hub do Recife é aquele com maior crescimento entre os já implementados pela empresa. Segundo ele, há quatro anos a capital pernambucana tinha cerca de 20 voos diários da companhia e hoje chega a ter, em média, 68. Sendo que na alta estação esse número ultrapassa os 70 voos por dia, como já aconteceu neste mês de janeiro.

"Hoje Recife se liga em voos diretos da Azul para 34 destinos, sendo 4 internacionais. Por enquanto a a gente não tem previsão de abrir novos destinos partindo do Recife, mas ainda está nos nossos planos as ligações de para Caruaru e Serra Talhada. Estamos dependendo de algumas questões de infraestrutura dos aeroportos e acreditamos que esse ano sai", afirmou Marcelo Bento.

Para ele, para que o hub local possa ser expandido, o Aeroporto Internacional do Recife precisa de ampliações urgentes. Ele conta que no horário da manhã a companhia chega a ter 17 aviões no solo ao mesmo tempo. Por causa dessa necessidade, a Azul aguarda ansiosamente a nova administração do terminal aéreo por parte da espanhola Aena, que entra em operação após o Carnaval. "Não cabe nem mais um alfinete. Estamos aguardando que investimentos sejam feitos para a ampliação de novos terminais de embarque e desembarque. Essa inclusive é uma das promessas da Aena quando se fala em investimento", analisou.

Para o diretor executivo de Turismo do Recife, Mustafá Dias, a capital pernambucana só tem se beneficiado pelos investimentos que a Azul tem feito no hub. Na opinião dele, é notório o aumento do fluxo de movimentação do Aeroporto Internacional do Recife com as operações da companhia aérea. "A gente sabe que desde o primeiro momento da instalação do hub o Recife tem sido incrementado. Como eles têm crescido na participação nacional o Recife também ganha", comentou Mustafá.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM