Jornal do Commercio
Infraestrutura

Refinaria só em 2016

Maior investimento já feito em Pernambuco, projeto tem novo atraso de três anos

Publicado em 22/11/2011, às 14h30

 / Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Giovanni Sandes

A Refinaria Abreu e Lima, atualmente sob forte suspeita do Tribunal de Contas da União (TCU), ficará pronta somente em 2016, com seis anos de atraso e quase uma década depois de iniciada sua construção. Balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) divulgado nesta terça-feira (22), pelo governo federal, mostra o novo prazo da refinaria, que tem 41% de execução de obras. Pela primeira vez, o governo federal reclassificou o projeto do carimbo verde de "ritmo adequado" para o amarelo de "atenção".

O balanço divulgado nesta terça-feira (22) é o segundo do PAC 2. A terraplenagem da refinaria começou em 2007, mas até a publicação dos novos dados pelo governo federal, a Petrobras sustentava que a refinaria seria entregue em 2013.



Como forma de atenuar o novo cronograma, o balanço informa agora duas datas distintas para a refinaria, prática nunca adotada pela companhia ou pelo governo federal. Uma é a de "início da operação", com previsão para junho de 2013. A outra é a "data de conclusão", para junho de 2016.

A refinaria é o maior investimento já realizado em Pernambuco, mas a Petrobras não sabe, até hoje, informar com precisão quanto ela custará. O orçamento, que começou em US$ 2 bilhões, hoje já é de US$ 14 bilhões.

No último dia 8, o TCU divulgou seu relatório anual de fiscalização. Segundo o Tribunal de Contas, de um total de R$ 11,8 bilhões em contratos já fechados da refinaria, R$ 1,3 bilhão seriam resultado de preços cobrados irregularmente acima do mercado.

Leia cobertura completa nesta quarta-feira (23), em Economia, no Jornal do Commercio.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM