Jornal do Commercio
Tecnologia

Conheça a startup pernambucana que vai para o Vale do Silício

O Eventick, de venda de ingressos online, possui menos de uma ano de fundação

Publicado em 11/11/2012, às 07h00

Da esquerda para a direita, Cirdes Henrique, André Braga, Guilherme Barreto e Thiago Diniz, do Eventick / Igo Bione/JC Imagem
Da esquerda para a direita, Cirdes Henrique, André Braga, Guilherme Barreto e Thiago Diniz, do Eventick
Igo Bione/JC Imagem
Raissa Ebrahim

Uma ideia, poucos recursos e muitas madrugadas de programação. O Eventick (www.eventick.com.br), microempresa de venda de ingressos online, conseguiu provar que as startups locais não devem nada para o resto do mundo e que aqui é possível fazer nascer um pequeno grande negócio. Em menos de um ano, os quatro sócios agora se preparam para passar três meses incubados no Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos. Eles fazem parte da única empresa pernambucana premiada pelo Desafio Brasil, da Faculdade Getúlio Vargas (FGV), para uma temporada na Plug and Play Tech Center, no valor de US$ 15 mil.

“Uma das maiores conclusões que tiramos e que fazemos questão de repassar é a importância de se estar próximo de comunidades e de participar de desafios e competições. O poder desses grupos contribui muito para o desenvolvimento de um negócio embrionário. O retorno que podem trazer é grande, tanto pelo conhecimento quanto pelos contatos e experiências”, comemora um dos sócios, André Braga.

O grupo nem chegou a ir para a final do Desafio Brasil. O prêmio de incubação foi dado pela conquista da etapa regional e da semifinal. Outro negócio contemplado foi o Social Base, uma rede social corporativa para comunicação interna, de Florianópolis.

Os jovens já embarcam em janeiro. Lá, imersos num cenário único, terão oportunidade de desenvolver o Eventick a partir de instrumentos e práticas norte-americanas para depois trazer isso de volta e aplicar no Brasil. Há reuniões marcadas com investidores, contato com Venture Capital (capital de risco), acesso a rede de mentores especializados, ensino de práticas de gerenciamos de marca, relacionamento com clientes.



“Vamos poder aprender também sobre métricas, recurso complexo e ainda pouco explorado pelas startups pernambucanas. Vamos, por exemplo, aprender a calcular quanto um determinado investimento em redes sociais pode dar de retorno para a empresa”, explica o sócio Thiago Diniz. “Será muito diferente de falar com o Brasil e o Nordeste sobre como negócios escalonáveis com baixo custo conseguem crescer e desenvolver modelos adaptáveis”, observa Cirdes Henrique.

O Eventick nasceu da junção, com ajustes, do AgendaRecife.com com o SeuTicket. Hoje a empresa já possui 23 mil ingressos emitidos, mais de mil organizadores em 20 Estados brasileiros.

“É bom lembrar que, apesar de termos nos destacado, ainda consideramos isso pouco diante do tamanho do mercado nacional. Acreditamos que há muitas outras chances para a gente e para quem possui uma startup que foca em negócios inéditos, diferenciados, capazes de atingir um grande público e fazer a diferença no dia a dia das pessoas”, analisa Guilherme Barreto.

Confira box com dicas de comunidades e desafios na edição impressa do JC deste domingo (11).


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM