Jornal do Commercio
Infraestrutura

Estado vai "privatizar" BR-232 no trecho Recife-Caruaru

Governo inicia na próxima segunda (7) rito legal para licitar PPP da rodovia

Publicado em 01/10/2013, às 00h11

Até esta segunda (30), projeto não constava no site oficial do governo / Reprodução
Até esta segunda (30), projeto não constava no site oficial do governo
Reprodução
Giovanni Sandes

O governo estadual vai licitar a concessão da BR-232 no trecho Recife-Caruaru, do quilômetro 4,7 ao 129,9. Será uma parceria público-privada (PPP), tipo de contrato que via de regra envolve a cobrança de pedágio aos motoristas, como no acesso à Reserva do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho. Na próxima segunda-feira será aberta a consulta pública sobre o projeto, início do rito legal que permite a licitação de uma PPP. Os estudos foram da Odebrecht dentro do Programa Estadual de Parcerias Público-Privadas. Procurado, o governo não esclareceu nenhum ponto do projeto.

A concessão da BR-232 é um dos maiores tabus políticos de Pernambuco e durante muito tempo causou atritos entre o governador Eduardo Campos (PSB) e o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB). Em janeiro de 2006, ainda pré-candidato na campanha da qual saiu vitorioso, Eduardo Campos prometeu que nunca iria “privatizar” a BR-232, muito menos cobrar pedágio.

A efetiva cobrança ou não aos motoristas não foi esclarecida pela Secretaria de Governo (Segov), à frente do programa de PPPs de Pernambuco, bem como várias questões fundamentais sobre a concessão da BR-232, como valor estimado do contrato.

Procurada várias vezes ontem pelo JC, a Segov não forneceu qualquer detalhe além da realização da consulta pública, que, de acordo com ela, será iniciada na próxima segunda-feira. “Segundo a lei das PPPs, a consulta pública é etapa para licitação do edital. E a partir dela todos os cidadãos tomarão conhecimento do projeto”, limitou-se a informar, em nota, a secretaria.



A Odebrecht Transport foi autorizada pelo Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas (CGPE), presidido pelo secretário de Governo, Milton Coelho, a realizar os estudos sobre a PPP.

De uma forma geral, a descrição do projeto, obtida através de pesquisas no Diário Oficial do Estado, é para a “implantação, recuperação, readequação, manutenção e operação do Portal Oeste e do trecho Recife (km 4,7) – Caruaru (km 129,9) da Rodovia 232 e de rodovias adjacentes, objetivando reduzir prazos e custos finais.”
A Secretaria de Governo, contudo, não esclarece o que é o “Portal Oeste”, muito menos quais são as “rodovias adjacentes” estudadas pela Odebrecht.

Confira a reportagem completa na edição desta terça (dia 1º), do Jornal do Commercio, incluindo matérias sobre: o uso político do termo privatização; e a falta de transparência na divulgação do projeto sobre a PPP da BR-232.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM