Jornal do Commercio
RANKING

Recife é destaque em competitividade turística no Nordeste

Capital de Pernambuco subiu uma colocação no Índice de Competitividade do Turismo Nacional 2015, ranking feito pelo ministério, Sebrae e Fundação Getúlio Vargas

Publicado em 15/12/2015, às 13h05

Por outro lado, Recife não aparece entre os 10 maiores destaques quando os assuntos são Infraestrutura, Políticas públicas, Cooperação regional, Monitoramento, Economia local, Aspectos sociais, Aspectos ambientais / Foto: JC Imagem/arquivo
Por outro lado, Recife não aparece entre os 10 maiores destaques quando os assuntos são Infraestrutura, Políticas públicas, Cooperação regional, Monitoramento, Economia local, Aspectos sociais, Aspectos ambientais
Foto: JC Imagem/arquivo
Da Editoria de Economia

Atualizado às 16h05

Recife é o sexto destino mais competitivo do Brasil quando o assunto é turismo e destaque no Nordeste. O resultado está no Índice de Competitividade do Turismo Nacional 2015, ranking feito pelo ministério, Sebrae e Fundação Getúlio Vargas e divulgado na semana passada. A capital pernambucana subiu uma posição na comparação com o ranking de 2014. Neste ano, o índice geral recifense ficou em 77,2. No ano passado, em 76,0. 

Ao todo, 65 destinos turísticos são avaliados na pesquisa. Em Pernambuco, foram pesquisados três: Recife, Ipojuca (onde fica Porto de Galinhas) e Fernando de Noronha. O levantamento avalia 13 critérios: Infraestrutura global, Acesso, Serviços e equipamentos, Atrativos turísticos, Marketing e promoção do destino, Práticas públicas, Cooperação regional, Monitoramento, Economia local, Capacidade empresarial, Aspectos sociais, Aspectos ambientais e Aspectos culturais.

Confira os 10 maiores índices gerais

UF Município Índice

SP São Paulo 83,2

RJ Rio de Janeiro 81,1

RS Porto Alegre 81,0

PR Curitiba 80,4

MG Belo Horizonte 79,2

PE Recife 77,2

BA Salvador 77,0

PR Foz do Iguaçu 76,3

SC Florianópolis 75,9

ES Vitória 75,2

Recife: destaques e deficiências

O Recife se destacou principalmente nos quesitos Aspectos culturais, alcançando a terceira melhor média nacional (88,6), atrás somente de Salvador (91,8) e Rio de Janeiro (90,5); Serviços e equipamentos turísticos (83,2), sendo considerado o quinto melhor destino do País; e Atrativos turísticos (79,1), em que também ficou na quinta posição. 

Nos quesitos Capacidade empresarial e Acesso, a cidade ficou em sexto lugar, com médias 93,2 e 83,4, respectivamente. No critério Marketing e promoção do destino, o Recife conquistou a oitava posição, com média 70,6.



Por outro lado, Recife não aparece entre os 10 maiores destaques quando os assuntos são Infraestrutura, Políticas públicas, Cooperação regional, Monitoramento, Economia local, Aspectos sociais, Aspectos ambientais.

"Esse índice é um reconhecimento muito importante do trabalho que vem sendo feito pela administração municipal e pelo trade nos últimos três anos. Depois de todo esse tempo investindo em equipamentos turísticos, como o Paço do Frevo e o Cais do Sertão, em estruturação do destino e em qualificação da mão de obra, agora chegou a hora de buscarmos o turista. E não poderíamos contar com respaldo melhor que essa pesquisa para atrair novos visitantes", avalia o secretário de Turismo e Lazer do Recife, Camilo Simões, em nota enviada à imprensa.

Média nacional

Em relação aos índices gerais de competitividade nacional, a média dos 65 destinos pesquisados foi de 60,0 pontos, resultado superior ao obtido na pesquisa imediatamente anterior, que fora de 59,5 – ainda que represente uma situação de estabilidade entre os resultados.

Turismo em números

O Brasil representa, hoje, a 9ª economia turística do mundo, segundo o World Travel & Tourism Council (WTTC). Por ano, o turismo movimenta, direta e indiretamente, 9,6% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, ou o equivalente a cerca de R$ 492 bilhões. Gera em torno de 3 milhões de postos de trabalho em 52 ramos de atividade econômica, como hospedagem, alimentação, agências de viagens, setor aéreo, entre outros, congregando empresas de todos os portes.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM