Jornal do Commercio
HEMODERIVADOS

''Fábrica da Hemobras no Estado seria inviabilizada'', diz Robalinho

Ex-secretário de Saúde do Estado, Guilheme Robalinho, deu entrevista à Rádio Jornal

Publicado em 08/08/2017, às 10h31

Fator recombinante VIII é o produto de maior valor agregado  / Foto: Guga Matos/JC Imagem
Fator recombinante VIII é o produto de maior valor agregado
Foto: Guga Matos/JC Imagem
JC Online

A produção do fator VIII recombinante, produto de alto valor agregado, no Paraná, iria inviabilizar a Hemobras em Pernambuco. A afirmação é do ex-secretário estadual de Saúde do Estado, Guilherme Robalinho, sobre a proposta do ministro da Saúde, Ricardo Barros, de implantar fábrica de produção do hemoderivado no Sul do País, em vez de no Estado, como diz o projeto original. O médico deu entrevista à Rádio Jornal nesta terça-feira (8). 

"Se Pernambuco não produzir o fator VIII recombinante, isso vai inviabilizar nossa Hemobras. Inviabiliza o desenvolvimento do polo de biotecnologia em Pernambuco", comenta Robalinho.

A história da Hemobrás no Estado é marcada por denúncias de corrupção. Isso atrasou a construção da planta, que começou em 2010 e hoje chegou ao patamar de 70% de obras prontas. Após início da investigação do Tribunal de Contas da União por irregularidades na construção da fábrica em Goiana, na Zona da Mata do Estado, Robalinho afirma que houve paralisação para esclarecer os possíveis equívocos ocorridos.



"Eu espero que essa mobilização agora, talvez um pouco tardia, vá em frente e consigamos reverter essa situação profundamente desagradável", complementa o ex-secretário.

A Hemobras analisa, agora, duas propostas. Uma, da Octapharma, prevê a construção de uma fábrica no Paraná por U$ 200 milhões para produção do fator VIII recombinante. Pernambuco receberia U$ 250 milhões para finalização de planta para fracionamento de plasma. Já a Shire quer investir U$ 250 milhões para finalizar a planta no Estado.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM