Jornal do Commercio
BEBIDAS

Empresários propõem criação de polo de cerveja artesanal no Estado

Durante lançamento da primeira consultoria especializada em cerveja artesanal, sócios sugeriram criação de polo especializado

Publicado em 19/09/2017, às 07h05

Dimer & Filho é composta pelos sócios Jadir Rocha, Ilceu Dimer e Luciano Fialho  / Foto: Divulgação
Dimer & Filho é composta pelos sócios Jadir Rocha, Ilceu Dimer e Luciano Fialho
Foto: Divulgação
Da Editoria de Economia

A Dimer & Fialho Consulting, a primeira consultoria do País especializada em cervejarias artesanais, propôs a criação de um polo de cerveja artesanal no Estado. Durante lançamento da consultoria, nesta segunda-feira (18), os sócios Jadir Rocha, Ilceu Dimer e Luciano Fialho ressaltaram a importância do setor para o Estado.

"Pernambuco precisa ser pioneiro na questão do benefício fiscal da micro-cervejaria. São pequenos negócios que podem se tornar um grande negócio. É um produto gerador de impostos, de empregos, que pode realmente potencializar isso dentro do estado", comenta um dos sócios, Jadir Rocha. "Se o polo fosse criado, poderíamos trazer fornecedores de matéria prima e equipamentos", complementa.

A Dimer & Fialho é fruto da união da pernambucana Contti Auditoria e Consultoria Contábil e a gaúcha Dimer Consultoria. O objetivo da nova empresa é se especializar na abertura de novos negócios na área de cervejaria artesanal, prestando orientação, treinamento de profissionais, indicação de fornecedores e prospecção de mercado.

O sócio Luciano Fialho, que é mestre cervejeiro, destaca o grande potencial de Pernambuco no setor. Segundo ele, há nove cervejarias artesanais e seis ciganos (que não possuem parque fabril próprio e produzem em sistema de aluguel de equipamentos nas outras artesanais) que produzem com registro no Ministério de Agricultura e Pecuária (Mapa). "Pernambuco é o Estado do Nordeste que mais possui cervejarias", pontua. De acordo com o Instituto da Cerveja, existem de 30 mil a 50 mil fabricantes caseiros nas regiões Norte e Nordeste.



Outro objetivo é tirar as micro cervejarias da informalidade, diz o mestre cervejeiro e também sócio, Ilceu Dimer. Atualmente, não existe um regime próprio para as pequenas empresas deste ramo. Como consequência, acabam pagando a mesma tributação que grandes marcas. No próximo ano, as pequenas cervejarias serão incluídas no Simples Nacional.

Entre os motivos para fomentar o polo cervejeiro em Pernambuco, está a tradição e o potencial. No Recife, foi instalada a primeira fábrica de cerveja das Américas pelo cervejeiro Dirck Dicx, o que foi possível com a chegada do holandês Maurício de Nassau. Atualmente, em Pernambuco, a Associação de Cervejeiros Artesanais de Pernambuco (Acerva) reúne 150 associados que realizam produção caseira, voltada para consumo próprio.

Para o futuro, as perspectivas são boas. A consultoria, atualmente, negocia a instalação de três a cinco fábricas no Estado. Cada uma pode gerar investimento entre R$ 2 milhões e R$ 10 milhões.

RECIFE

O prefeito Geraldo Julio participou do evento de lançamento da consultoria e disse que está disposto a discutir incentivos para o ramo. "Para nós é interessante a ideia de polo de cervejaria artesanal. Recife tem um potencial turístico muito forte. Se for ligado à área de serviços, podemos discutir algum incentivo que possa ser dado pela prefeitura", comenta o prefeito. Também participaram do evento representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado.



Comentários

Por Maria,02/10/2017

Já existem outras consultorias especializadas em atender microcervejaria no País, esta não é a primeira.

Por Arquimedes Ferraz,19/09/2017

Uma retificação: Maurício de Nassau era alemão. Já existem algumas marcas de cervejas artesanais produzidas em Pernambuco como a DeBron, a Ekaut e a Capunga.

Por Vicente Braga,19/09/2017

Gostaria de saber se já existe em Recife fabricante(s) de cerveja artesanal



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM