Jornal do Commercio
CONSUMIDOR

Celpe decide enviar contas de energia por e-mail

Cliente precisa comunicar a empresa caso prefira continuar recebendo a conta tradicional de papel em casa

Publicado em 21/07/2018, às 08h25

Comunicado da Celpe diz que o consumidor já está cadastrado. Procon diz que usuário deveria poder optar antes se quer ou não o serviço / Foto: Reprodução/WhatsApp
Comunicado da Celpe diz que o consumidor já está cadastrado. Procon diz que usuário deveria poder optar antes se quer ou não o serviço
Foto: Reprodução/WhatsApp
Edilson Vieira
Repórter de Economia

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) está enviando para alguns consumidores um e-mail com um termo de adesão ao serviço de envio da fatura por e-mail, mesmo que o usuário não tenha feito a opção de receber a conta de energia através do correio eletrônico. Na mensagem, o usuário é informado de que receberá a fatura no primeiro mês de adesão por e-mail e também em papel. E, no mês seguinte, apenas através do e-mail. A mensagem diz ainda que, se o consumidor quiser mais esclarecimentos, deve procurar um dos canais de atendimento da empresa.

Por meio de nota, a Celpe confirmou o envio da mensagem, alegando que “a fatura por e-mail é um serviço que visa maior comodidade dos clientes”. A empresa informou ainda que tem promovido o cadastro de quem utiliza débito automático ou internet banking para pagamento da conta de energia. A reportagem do JC constatou que mesmo clientes que não se enquadram nestas categorias, receberam a mensagem. Quem não quiser receber a conta de luz através do correio eletrônico, e preferir continuar com a conta impressa em papel e entregue na residência, precisa comunicar esta escolha a Celpe.

CELPE

Na nota, a companhia informa ainda que, desde que foi implementado, o serviço já cadastrou cerca de 100 mil clientes, com índice de recusa inferior a 8%. “Caso não queira mais receber a fatura digital, é possível pedir o descadastramento por meio da ligação gratuita pelo número 116, nas lojas de atendimento ou pelo site www.celpe.com.br”, diz a nota. Para a gerente jurídica do Procon-PE, Danyelle Sena, implantar uma nova forma de envio da conta de energia não é problema. Mas ela estranha o fato da empresa impor a adesão do cliente ao novo sistema, informando através de e-mail de que o usuário já está cadastrado e de que precisa manifestar seu desacordo, caso prefira continuar recebendo a conta em papel. “O correto seria a Celpe informar ao consumidor sobre a existência desse serviço e consultá-lo previamente se ele quer aderir ou não”, afirma Danyelle.



A advogada alega ainda que muitas pessoas, mesmo possuindo e-mail, não possuem o hábito de acessar a ferramenta regularmente e, podem ser pegas de surpresa. “Caso o consumidor deixe de receber a conta de energia em casa porque foi cadastrada, sem tomar conhecimento, no sistema de fatura digital, ela não poderá ser penalizada, caso perca a data limite de vencimento para o pagamento da conta”, diz a advogada. A Celpe, ainda através de nota, informa que o consumidor pode voltar a receber a conta de papel a qualquer momento, não sendo obrigado a permanecer com o envio da conta por e-mail. 

Veja a nota da Celpe na íntegra: "A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) informa que o envio da fatura por e-mail é um serviço que visa maior comodidade dos clientes. Atualmente, a empresa tem promovido o cadastro dos que utilizam débito automático ou internet banking para pagamento da conta de energia. O processo acontece após envio de mensagem oferecendo a nova modalidade e solicitando resposta em caso de recusa. Desde que foi implementado, o serviço já cadastrou cerca de 100 mil clientes, com índice de recusa inferior a 8%.   Caso não queira mais receber a fatura digital, é possível pedir o descadastramento por meio da ligação gratuita 116, Lojas de Atendimento ou pelo site www.celpe.com.br . Outros clientes que preferirem receber a fatura via e-mail podem solicitar o envio nos canais de relacionamento da empresa. A Celpe se coloca à disposição".

 


Palavras-chave


Comentários

Por Carlos,23/07/2018

Essa companhia de luz está querendo economizar é seu rico dinheirinho, penalizando os pobres. Mas uma vez os papéis se invertem. A empresa deveria obrigatoriamente chamar os seus clientes a optar por contas via e-mail. Aqueles que optassem contrariamente, por falta de meios técnicos ou porque não querem mesmo, ficariam de fora. Agora, forçar o cliente a mudança, é o maior absurdo.

Por Sávio,22/07/2018

Dona Celpe, faça como a NET, concede desconto para quem aceita receber via email de 5%, acertei na hora

Por B.O.Tama,21/07/2018

Adorei a ideia, a tecnologia chegou vamos aproveitar!!!!

Por José Jorge,21/07/2018

Gostaria de saber se tal atitude por parte das empresas, se deve ao desejo de economizar papel, ou se reflete uma falta de confiança no nosso serviço de correios, que vai tão mal das pernas. Seja lá qual for o motivo, sempre vale lembrar que muitas pessoas não dispõem de internet em casa; e, quando põem, podem não ter uma impressora. Minha gente, acordem para Jesus! Não estamos ainda na era dos Jetson's, onde tudo é automatizado, robotizado.

Por anaufabeto,21/07/2018

Usava a da conta da celpe para embrulhar carne. Como este tecido muscular hoje, custa o triplo do que há dez anos; estou utilizando a folhinha de papiro para embrulhar salsichas.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM