Jornal do Commercio
Combustíveis

Boato sobre greve de caminhoneiros formou filas nos postos

Rede Petromega, que fez a postagem, terá que se explicar na próxima segunda-feira

Publicado em 02/09/2018, às 06h00

Pouco mais de duas horas após a postagem, filas se formaram nos postos / Foto: Guga Matos/JC Imagem
Pouco mais de duas horas após a postagem, filas se formaram nos postos
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Adriana Guarda e Diogo Menezes

Uma postagem da rede de postos PetroMega nas redes sociais sobre uma possível paralisação dos caminhoneiros provocou apreensão e corrida a postos de combustíveis na noite de ontem. Por volta das 16h, a rede utilizou o Instagram para dizer haver “fortes evidências” de uma nova greve da categoria, o que provocaria desabastecimento dos postos já a partir da madrugada de hoje. Pouco mais de duas horas após a publicação, começaram a se formar filas enormes em vários postos do Grande Recife, com motoristas e pessoas com galões tentando abastecer. O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE), Alfredo Pinheiro Ramos, diz que a população deve ficar tranquila porque não há desabastecimento nos postos e é remota a possibilidade de uma nova greve semelhante a que aconteceu em maio.

“Desacreditamos 99% que vá acontecer uma nova greve com aquela dimensão. Uma rede de postos colocou isso na internet e viralizou. Isso sem falar numa série de áudios requentados da antiga greve que estão circulando pelo WhatsApp. Isso foi um absurdo, porque gerou tumulto e tirou a tranquilidade da população. É preciso penalizar quem publica esse tipo de nota”, observa Pinheiro Ramos, dizendo que até às 21h de ontem seu celular já tinha 72 ligações de pessoas e donos de postos querendo saber o que estava acontecendo.

Ontem à noite, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) e o Procon de Pernambuco informaram que na próxima segunda-feira (3) vão notificar a empresa PetroMega para prestar esclarecimentos sobre a nota veiculada ontem em suas redes sociais. “O informativo, sem qualquer fundamentação, alerta de forma irresponsável a população quanto à possibilidade de paralisação no abastecimento de combustíveis no estado”, diz a nota.

A SJDH esclarece, ainda, que provocar alarme, anunciando perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto é crime previsto no Art. 41, da Lei de Contravenções Penais (LCP), sob pena de prisão simples, de quinze dias a seis meses, ou multa.



A postagem nas redes sociais também recebeu uma enxurrada de críticas dos internautas. Muitos diziam que a rede PetroMega havia se precipitado e que “teriam que se responsabilizar caso a história não ocorra”. Já outros preferiram apoiar a postagem, dizendo que, “o melhor a fazer, é abastecer logo o carro”. Muitas pessoas acreditaram na publicação porque, na última sexta-feira, a Petrobras anunciou um aumento de R$ 0,29 no preço do diesel. A partir daí começaram a circular trocas de mensagens áudios em aplicativos, mas sem autenticidade comprovada, convocando para paralisação a partir da madrugada de amanhã (3).

PREÇO

O preço do diesel é formado levando em conta a cotação do dólar. Como a moeda americana está elevada, acaba elevando também o valor do produto. Nos últimos dias, o diesel subiu até 14%, por conta da alta do dólar, o que praticamente anulou o subsídio de R$ 0,46 dados pelo governo Federal no diesel até o final de 2018. Os caminhoneiros usam diesel para poder abastecer e rodar o País levando produtos.

O presidente do Porto de Suape, Carlos Vilar, disse que ficou preocupado com a informação e deixou a equipe de segurança do complexo de sobreaviso. “Isso foi uma onda que criaram nas redes sociais, mas, por enquanto, não existe nenhum movimento de caminhoneiros grevistas tentando obstruir a entrada do porto”, disse.

Suape recebe todo o combustível que atende Pernambuco e boa parte dos Estados nordestinos. De lá, saem 1,6 mil caminhões por dia para abastecer os postos da região. “Não há motivo para pânico porque tem combustível nos postos e em Suape”, reforça o presidente do Sindicombustíveis.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM