Jornal do Commercio
Notícia
Semana Santa

Procon Recife identifica variação de até 91% em preços dos produtos da Páscoa

Ovos de chocolates e caixas de bombons também estão entre os produtos divulgados em uma pesquisa realizada pelo Procon

Publicado em 16/04/2019, às 13h45

Os pescados estão entre os produtos com maiores variações de preços, divulgados através de uma pesquisa realizada pelo Procon do Recife / Arquivo/Agência Brasil
Os pescados estão entre os produtos com maiores variações de preços, divulgados através de uma pesquisa realizada pelo Procon do Recife
Arquivo/Agência Brasil
JC Online

O Programa de Defesa ao Consumidor (Procon), vinculado à Prefeitura do Recife, identificou, na última semana, significativas variáveis de preços em produtos típicos no período de Páscoa 2019. De acordo com a pesquisa, realizada entre os dias 8 e 11 de Abril, um mesmo produto pode custar até 91% a mais, dependendo de onde o consumidor o comprar.

Esse é o exemplo do filé de merluza, um peixe comum no prato dos pernambucanos. Ele foi encontrado custando R$ 18,62 em uma rede de supermercados na Zona Sul. Já em outra rede, concorrente à primeira, o mesmo produto estava por R$ 35,61.

Outros pescados também precisam da atenção do consumidor antes de serem comprados, como o camarão, que apresentou uma diferença de 58% no preço entre os mercados avaliados. Ao todo foram sete estabelecimentos visitados e 30 tipos de produtos comparados.



’“Identificamos variações de preços que chegam a 91% de um estabelecimento para outro, em se tratando de um mesmo produto. A pesquisa de preços é muito valiosa para quem deseja economizar, pois a partir dela os consumidores comparam os valores dos produtos’’, salienta a secretária executiva do Procon Recife, Ana Paula Jardim, que também lembrou que é importante para o consumidor realizar sua própria pesquisa de preços.

Chocolates

Como já registrado em outros anos, os produtos derivados do cacau, como o chocolate - que é um dos símbolos comerciais da Semana Santa - também tiveram alta em seus preços neste período. Um ovo de chocolate, por exemplo, apresentou variação de até 52% no valor da mesma versão e peso de uma marca tradicional entre os estabelecimentos consultados, com preços entre R$ 24,90 e R$ 37,99. A caixa de bombons, da mesma marca, foi encontrada com variáveis de até 28%.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM