Jornal do Commercio
Notícia
'HODIE'

PF deflagra operação contra fraudes na Previdência Social

Durante a operação, a PF identificou 98 benefícios previdenciários com indicativos de fraudes

Publicado em 31/05/2019, às 08h59

Segundo a PF, com a deflagração da operação, foi evitado um prejuízo de pelo menos R$ 8,8 milhões na Previdência / Foto: Divulgação/PF
Segundo a PF, com a deflagração da operação, foi evitado um prejuízo de pelo menos R$ 8,8 milhões na Previdência
Foto: Divulgação/PF
JC Online

A Polícia Federal (PF) deflagrou mais uma operação, nessa quinta-feira (30). Batizada de ‘Hodie’, a ação conta com o apoio da com a Força-Tarefa Previdenciária e visa combater crimes contra a Previdência Social, relacionados à concessão de benefícios de auxílio-doença, aposentadorias por invalidez, aposentadoria por idade para segurado especial e benefícios de pensão por morte.   

As investigações que deram início à ‘Hodie’ começaram em 2015, após a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia receber diversas denúncias.

Durante a operação, que contou com a atuação de 15 policiais federais e dois servidores da CGINT, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, sendo dois na cidade de Palmares, Zona da Mata Sul do Estado, na residência de um ex-servidor do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e um em Água Preta, também na Mata Sul, na residência de um intermediário.



Em decorrência das investigações, a PF chegou a uma amostragem de 98 benefícios previdenciários com indicativos de fraudes. Os policiais constataram irregularidades como a manipulação de agendamento para atendimento em postos do INSS, declarações falsas atestando indevidamente a qualidade de trabalhador rural e informações falsas simulando a qualidade de dependente para os benefícios de pensão por morte.

Segundo a PF, com a deflagração da operação, foi evitado um prejuízo de pelo menos R$ 8,8 milhões na Previdência. Apesar disso, os benefícios obtidos de forma fraudulenta deram um prejuízo aos cofres públicos estimado em aproximadamente R$ 5,6 milhões.

Crimes

Os investigados pela ‘Hodie’ responderão pelos crimes de estelionato qualificado, falsidade ideológica, uso de documentos falsos, peculato e inserção de dados falsos no sistema. Se condenados, os suspeitos podem pegar penas, se somadas, de até 35 anos de reclusão.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM