Jornal do Commercio
Notícia
Risco ao turismo

Incidente com petróleo nas praias do Nordeste pode afastar turistas, diz especialista

Além de Pernambuco, outros cartões-postais nordestinos foram afetados pelas manchas do petróleo

Publicado em 27/09/2019, às 08h11

Nove tartarugas foram encontradas com manchas de petróleo / Foto: Reprodução/ Instituto Verde Luz
Nove tartarugas foram encontradas com manchas de petróleo
Foto: Reprodução/ Instituto Verde Luz
Marília Banholzer
mariliab@ne10.com.br

Desde o início deste mês, manchas de petróleo foram identificadas em pelo menos 16 praias pernambucanas, segundo dados oficiais do Ibama. Um incidente que mancha o litoral nordestino pode causar prejuízos não só ao ecossistema, mas ao turismo dessa região que sobrevive dos destinos de sol e mar. Empresários ligados ao trade turístico de Pernambuco que estão participando da 47ª Abav Expo Internacional, em São Paulo, foram pegos de surpresa nessa quinta-feira (26) quando perguntados sobre o tema.

Entre as praias de Pernambuco onde os resíduos foram encontrados, estão Porto de Galinhas, Tamandaré e Carneiros, no Litoral Sul. Na outra ponta, as praias do Litoral Norte como Ilha de Itamaracá, Ponta de Pedras e Catuama também foram afetadas. Todas "vendidas" como destinos turísticos no Estado.

Para a turismóloga Ana Cristina Morais, consultora de turismo, um incidente como este pode afastar visitantes que escolhem o destinos baseados em sua biodiversidade. "O carro chefe do Nordeste é o turismo de sol e mar, é inegável. A partir do momento que você tem uma agressão ambiental que vai trazer risco para a biodiversidade e que pode tornar esse mar impróprio para o banho, é um grande prejuízo para o turismo", avaliou a especialista.



Mais alertas 

Além de Pernambuco, outros cartões-postais nordestinos foram afetados pelas manchas de óleo, como Praia do Futuro, no Ceará, e Maragogi, em Alagoas. A situação tem deixado o setor turístico em alerta. O presidente da Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo, Elzário Pereira, lamentou a situação e acredita que o fato causará até mesmo desistência por parte dos visitantes. “Como você vai atrair visitantes para uma região que está sendo afetada por uma substância química? Apesar de outros atrativos, o sol e a praia são os mais fortes. Certamente haverá cancelamentos de viagens”, disse.

Para o professor de Economia do Turismo do Departamento de Hotelaria e Turismo da UFPE, Luís Henrique de Souza as manchas causam impacto na imagem dos estados que vivem do turismo de sol e mar e afetam a receita do setor. "Cancelamento de pacotes podem ocorrer isso causará redução no rendimento dos destinos pela atividade turística. Os empreendimentos turísticos dependem dessa receita e a partir do momento que as manchas atrapalham esse fluxo, outros setores interligados também são afetados", alertou o professor Luís Henrique.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM