Jornal do Commercio
Notícia
TURISMO RELIGIOSO

Peregrinação religiosa: Caminho pro Interior desbrava SP e MG

O Caminho pro Interior terá o seu primeiro trecho, de 49,9 km, inaugurado no próximo dia 26 de outubro, a partir da cidade de Amparo

Publicado em 14/10/2019, às 17h14

Dezoito cidades formam a nova rota de peregrinação religiosa e turística do Brasil. / Foto: Kate Jeremias/Divulgação
Dezoito cidades formam a nova rota de peregrinação religiosa e turística do Brasil.
Foto: Kate Jeremias/Divulgação
Mona Lisa Dourado

Dezoito cidades, distribuídas em cerca de 400 quilômetros de percurso entre São Paulo e o sul de Minas Gerais, formam a nova rota de peregrinação religiosa e turística do Brasil. O Caminho pro Interior terá o seu primeiro trecho, de 49,9 km, inaugurado no próximo dia 26 de outubro, a partir da cidade de Amparo (distante 133,6 km da capital paulista). Tanto para quem busca transformação pessoal quanto para quem curte o ecoturismo, o roteiro oferece uma excelente oportunidade de contato com os cenários exuberantes da Serra da Mantiqueira.

Capitaneado por cinco empreendedoras, o projeto prevê que todo o trajeto seja realizado em estradas públicas, a maioria rurais, de forma a permitir que qualquer pessoa com preparo físico adequado possa participar, preferencialmente a pé, em bicicleta ou a cavalo. A previsão é que até junho do próximo ano o roteiro completo já esteja sinalizado e disponível aos viajantes. “As inaugurações serão feitas de três em três municípios, para que possamos ir sensibilizando as comunidades para as oportunidades de negócios e de desenvolvimento local”, conta uma das idealizadoras, Laura Santi. Segundo ela, o itinerário prevê que cada marco oficial do caminho fique ao lado da principal igreja de cada cidade. “Dessa maneira, incentivamos a movimentação da economia local e a interação com as pessoas. Também vamos primar pelo respeito à natureza e pela criação de novos laços de amizade”, diz Laura.

Para a estreia, estão sendo cobradas taxas de R$ 40 (um dia) e R$ 60 (dois dias), incluindo credencial e pulseira de identificação, carro de apoio, água, isotônico, frutas e transporte de mochilas, além de de transporte coletivo de retorno a Amparo. No futuro, a ideia é que haja apenas um custo de inscrição, com direito ao passaporte que certifica o peregrino. Entretanto, uma agência ligada ao caminho oferecerá serviços específicos para quem desejar contratar, por exemplo, transporte até o ponto de partida da caminhada, reservas de hospedagem, alimentação e seguro. Mais: contato@caminhoprointerior.com.br.

Santo Amaro reverenciado em rota pernambucana

Disposição para caminhar, espírito de companheirismo e sintonia para compartilhar alguns rituais de autoconhecimento são as únicas condições para participar do Caminho de Santo Amaro. “É cajado na mão e fé”, resume a engenheira Jariana Penna (foto), 45 anos, uma das coordenadoras da rota de quase 180 quilômetros que há 13 anos conecta a Região Metropolitana do Recife ao Agreste. De Jaboatão dos Guararapes a Taquaritinga do Norte são seis dias de caminhada em homenagem ao santo padroeiro dos dois municípios.

O percurso foi criado por amigos que costumavam fazer juntos o Caminho de Santiago de Compostela e decidiram reproduzir a experiência em Pernambuco. Ao contrário do famoso roteiro europeu, que pode ser feito de forma independente durante quase todo o ano, por aqui a caminhada é realizada em grupo apenas uma vez ao ano, na semana que antecede a festa de Santo Amaro (11/1). A 14ª edição, portanto, está marcada para o período de 5 a 10 de janeiro de 2020 e o trajeto ainda inclui as cidades de Moreno (Capela N. S. Graças), São Lourenço da Mata, (Matriz da Luz e Tiúma), Paudalho (Povoado de Guadalajara, São Severino dos Ramos), Carpina, Lagoa do Carro, Limoeiro (Vila Mendes), João Alfredo, Surubim (Povoado Lagoa da Vaca) e Vertentes (Povoado Junco).



Para Jariana, a hospitalidade dos moradores ao longo do caminho é um dos pontos mais comoventes da caminhada. “Uma vez recebi numa casa bem humilde em escalda-pés com rodelas de laranja para aliviar a fadiga. É o tipo de coisa que provoca um turbilhão de emoções na gente”, diz.

Aos interessados, Jariana avisa que é preciso avaliar as condições de saúde antes de se unir ao grupo, uma vez que o percurso exige resistência. Os peregrinos ora caminham margeando rodovias, ora em estradas vicinais de terra batida com temperaturas que superam os 30 graus.

A inscrição pode ser feita até 15/12 e custa R$ 570, incluindo hospedagem coletiva (feminina e masculina), a maior parte das refeições, camisa, cajado e lanche de confraternização. Mais informações: jariana.penna.jp@gmail.com.

Viagens para dentro

O Caminho pro Interior (SP-MG) e o Caminho de Santo Amaro (PE) se juntam a outros percursos já consolidados no Brasil que têm o autoconhecimento e a integração com a natureza como prioridade. É o caso do Caminho da Luz, que começa em Tombos (MG) e termina no Pico da Bandeira, num trajeto de quase 200 km pontuado por fazendas centenárias, matas, cachoeiras, santuários e antigas estações ferroviárias. Outros dois roteiros famosos levam ao Santuário Nacional de Aparecida (SP). O Caminho Religioso da Estrada Real parte do Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade, em Caeté (MG), passando por 32 municípios. Já o Caminho da Fé, sai de Águas da Prata (SP), numa travessia de 970 km entre trilhas, bosques e asfalto, em que o peregrino aprende a superar as dificuldades à base de muita fé e humildade. No Nordeste, há ainda o Caminho da Paz (BA) e o Caminho Lagunar (AL).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM