Jornal do Commercio
Notícia
Consórcio Nordeste

Secretários de Turismo do Nordeste se unem para atrair estrangeiros

Ações de promoção do turismo serão realizadas em conjunto quando o objetivo for atrair turistas internacionais

Publicado em 14/01/2020, às 19h37

Reunião aconteceu nesta terça-feira, na Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco / Foto: Chico Andrade/Divulgação
Reunião aconteceu nesta terça-feira, na Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco
Foto: Chico Andrade/Divulgação
JC Online

Os secretários de Turismo dos nove estados do Nordeste se reuniram nesta terça-feira (14) para definir estratégias para promover o destino na Europa. O encontro faz parte da agenda do Consórcio Nordeste, criado em julho de 2019, e foi realizado na sede Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco, no Centro de Convenções, em Olinda. Somente Arialdo Pinho, titular da pasta no Ceará não esteve presente, mas enviou representantes. O encontro também contou com a presença do coordenador do consórcio, Carlos Gabas.

A primeira decisão do grupo é de que os estados terão um selo, que ainda está em fase de elaboração, para realizar campanhas conjuntas em feiras e eventos turísticos internacionais. A primeira parada será a Feira Internacional de Turismo (Fitur), que acontecerá em Madri, de 22 a 26 de janeiro.

» Consórcio Nordeste chega à Europa com intenção de captar investimentos

De acordo com o secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes, neste primeiro evento a divulgação será uma pouco mais modesta, contando apenas com folheteria. Somente em setembro, numa feira de turismo na França, o consórcio se apresentará num estande conjunto. "É um absurdo o Brasil ainda não ter sido descoberto pelo estrangeiro. Há 15 anos patinamos nos 6,5 milhões de visitantes internacionais. Ainda somos muito dependentes dos argentinos, principalmente o Nordeste", diz.

O secretário de Turismo da Bahia, Fausto de Abreu, reforçou que embora o Nordeste tenha muitos potenciais de sol e mar, a ideia é vender o Nordeste como um destino completo que une as belezas naturais e a cultura. Além disso, ele revela que o consórcio pretende marcar uma reunião com o presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), Gilson Machado. "Entendemos que esse é o momento certo para fazer nossas solicitações. Nove estados pedindo é muito mais forte do que um só. Precisamos de investimentos desde infraestrutura a promoção do destino", comenta Fausto.



Turista estrangeiro quer sol e mar

Em 2018 o Brasil registrou 6.621.376 chegadas internacionais, um crescimento de 0,5% em relação a 2017 (6.588.770). Os dados são do estudo da Demanda Turística Internacional no Brasil. O levantamento mostra que é justamente a oferta de sol e praia que mais interessa (71,7%) aos visitantes estrangeiros que veem ao Brasil a lazer.

Entre os destinos campeões em procura, destaque para as cidades de Maceió e Maragogi, em Alagoas; Salvador e Mata de São João, na Bahia; Fortaleza e Jijoca de Jericoacoara, no Ceará; Ipojuca e Recife, em Pernambuco, e Natal e Tibau do Sul, no Rio Grande do Norte. Todos no Nordeste brasileiro.

A Argentina foi o país que mais enviou visitantes ao Nordeste, seguida de Uruguai e Chile. No entanto, o público europeu tem chamado a atenção do trade turístico da região por ser um turista mais qualificado e que chega a gastar o dobro do que as demais nacionalidades.

Além das estratégias de promoção do destino turístico, os secretários nordestinos debateram políticas públicas para o setor na região. O principal ponto a ser debatido, inclusive, é a redução dos valores das passagens aéreas entre as cidades nordestinas e a própria ligação com outras regiões brasileiras através dos voos domésticos.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM