Jornal do Commercio
POLÊMICA

'A seleção da Espanha foi dinamitada', diz repórter de jornal espanhol

A mudança no comando técnico da Espanha foi comentada pelo jornalista brasileiro do jornal AS

Publicado em 13/06/2018, às 15h15

"Surpreendeu todo mundo, foi uma loucura", afirmou o jornalista Fernando Kallás, do jornal AS, sobre a mudança de técnico da Espanha.
João Victor Amorim / Especial para o JC Imagem
Leonardo Vasconcelos

A polêmica e inesperada mudança no comando técnico da seleção espanhola a dois dias da estreia no Mundial da Rússia segue abalando o noticiário esportivo internacional. Em entrevista ao repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, o jornalista Fernando Kallás, do jornal AS, comentou o impacto da demissão de Julen Lopetegui, que acertou com o Real Madrid.  No seu lugar, a Federação Espanhola de Futebol anunciou o nome do ex-zagueiro Fernando Hierro. 

"Surpreendeu todo mundo, foi uma loucura, ninguém imaginava que ia acontecer tudo isso. As últimas horas para a Seleção Espanhola foram chocantes, a palavra é essa. Uma surpresa pra todo mundo. Mas no final das contas a sensação para os espanhóis é de que o presidente da federação espanhola de futebol tomou a decisão correta, ele não tinha outra decisão para tomar. Ou ele demitia o treinador ou ele se demitia. Porque a forma que o treinador e o Real Madrid desrespeitaram a seleção espanhola foi inaceitável", disse Kallás. 



CLIMA

A partida de estreia da Espanha será disputada nesta sexta-feira (15), contra Portugal, no Estádio Olímpico de Sochi. Questionado sobre o reflexo dessa mudança de técnicos no time, o jornalista enfatizou que o clima está bem pesado. "A expressão que as pessoas estão usando é que a seleção foi “dinamitada”, o estrago a gente só vai saber realmente na hora da estreia. A gente não sabe se essa notícia pode ser catártica e fazer com que os jogadores se unam ainda mais e que a seleção chegue mais forte ou então que seja um desastre absoluto. A gente sabe que parte do vestiário queria que ele ficasse, mas e a parte que não queria?", questionou. 

 





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM