Jornal do Commercio
Rússia 2018

Treinadores de olho na taça da Copa do Mundo

Dos 32 que estão na Rússia, só alemão Joachim Löw já ganhou a Copa

Publicado em 13/06/2018, às 08h25

Alemão Low chega respaldado por título de 2014, no Brasil / YURI KADOBNOV / AFP
Alemão Low chega respaldado por título de 2014, no Brasil
YURI KADOBNOV / AFP
Gabriela Máxima
esportes@jc.com.br

Não há dúvida que os grandes protagonistas da Copa do Mundo sempre são os jogadores, em sua maioria atacantes e artilheiros. No entanto, com interferência dentro e fora das quatro linhas, a figura do técnico é imprescindível no futebol de hoje. Além da parte tática e técnica, é preciso atenção aos mínimos detalhes extracampo. Trinta e dois “professores” vão, a partir de amanhã, poder botar no currículo a participação em uma Copa do Mundo. Para alguns deles, a experiência nem é tão nova assim. O JC dissecou o currículo dos técnicos da Copa e pinçou algumas particularidades.

No topo do ranking de títulos na carreira está o comandante da seleção brasileira. Tite já levantou 12 troféus, sendo os mais importantes pelo Corinthians - Libertadores e Mundial de Clubes (ambos em 2012) e Brasileiros de 2011 e 2015. Adenor Leonardo Bachi, nome completo de Tite, na verdade, foi o grande responsável por resgatar a confiança da seleção. Em junho de 2016, assumiu a equipe com o desafio de recuperar o futebol nacional após a humilhante derrota por 7x1 diante da Alemanha no Mundial de 2014 e a eliminação precoce na Copa América Centenário (2016), que causou a demissão de Dunga. Tite precisava reerguer a seleção nas Eliminatórias. Conseguiu. De lá para cá, acumula 21 jogos, com 17 triunfos, três empates e apenas uma derrota. Com 82% de aproveitamento, a delegação canarinho chega à Copa do Mundo como uma das favoritas ao troféu.

CONHEÇA OS TREINADORES QUE FIZERAM HISTÓRIA EM COPAS NO ESPECIAL "JC NO MUNDIAL"

O segundo posto no ranking de títulos é de Didier Deschamps. O francês conquistou oito, sendo o principal a taça do Campeonato Francês em 2010 pelo Olympique de Marselha. Como jogador, ele foi o capitão do único título mundial dos Azuis, em 1998. Embora ainda enfrente a desconfiança de muitos franceses, o treinador conseguiu renovar o grupo e voltar a ameaçar rivais após a eliminação ainda na fase de grupos da Copa de 2010 – na época, a seleção era liderada por Laurent Blanc. Mesmo desacreditado, Deschamps conduziu sua equipe às quartas de final do Mundial de 2014 (perdeu para a campeã Alemanha) e agora volta encarar a oportunidade de faturar a Copa do Mundo.



Entre os principais técnicos da Copa, claro, está o atual campeão, Joachim Löw. Dos 32 treinadores na Rússia, ele é o único que ostenta um título mundial, conquistado no Brasil em 2014. Ele lidera a seleção germânica há 12 anos e seu trabalho ficou conhecido pela constante renovação do elenco. “O futebol da Alemanha é muito forte no quesito tático. Na realidade, essa é uma característica que sempre existiu. Nosso trabalho é transformar os jogadores em criativos e técnicos”, comentou Löw, que em 2017 ganhou a Copa das Confederações.

PORTUGAL

O português Fernando Santos, campeão da Eurocopa de 2016 comandando o craque Cristiano Ronaldo & cia, também merece destaque. Nas Eliminatórias da Copa da Rússia, a seleção lusa se classificou como líder do Grupo B, com nove vitórias em 10 partidas. No Grupo B da Copa, Portugal vai enfrentar a Espanha, que demitiu Julen Lopetegui às vésperas da Copa, após o treinador acertar com o Real Madrid. Seu substituto será Fernando Hierro, ex-jogador da seleção espanhola.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM