Jornal do Commercio
Goleada

Rússia surpreende e vence Arábia Saudita por 5 a 0 na abertura da Copa

Russos não tomaram conhecimento do time saudita e golearam os adversários

Publicado em 14/06/2018, às 13h57

Goleada foi aberta logo aos 11  minutos do primeiro tempo / Foto: MLADEN ANTONOV/AFP
Goleada foi aberta logo aos 11 minutos do primeiro tempo
Foto: MLADEN ANTONOV/AFP
Vínícius Barros
Twitter: @ViniBarros11

Com propriedade, a Rússia fez 5 a 0 na Arábia Saudita na partida de abertura da Copa do Mundo de 2018, no Estádio Lujniki, em Moscou. O placar foi construído no primeiro tempo e ampliado na segunda etapa e fez os europeus largaram na frente do grupo A com os três primeiros pontos. A vitória manteve, com segurança, a escrita das anfitriãs em não perder na estreia de Mundiais.

O destaque da surpreendente atuação dos europeus foi embalada por gols de dois reservas, Cheryshev e Dzyuba, que anotaram os três últimos gols da partida. O êxito dos soviéticos quebrou o jejum de mais de oito meses sem vencer. O último resultado positivo da equipe havia sido em outubro, diante da Coreia do Sul.

Por hoje é só. Nesta sexta-feira, às 9h, ocorre o complemento da primeira rodada da chave com Egito x Uruguai.

Lágrimas só de alegria para os russos


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

O JOGO

Determinada a sair na frente na partida de abertura do Mundial, a Rússia buscou as jogadas pelas alas e uma ritmo de marcação intenso diante dos sauditas. Logo no início, já tentava abrir o placar e em pouco tempo conseguiu. Aos 11 minutos, o volante Gazinskiy se aproveitou dos espaços cedidos na defesa adversária e, de cabeça, marcou o primeiro gol da Copa do Mundo.

Conscientes em campo, os russos fizeram uso da vantagem no marcador para incorporar um jogo reativo e ficar à espera dos arábes para apostar nos contra-ataques. Com pouca inspiração, os árabes não conseguiam progredir na partida, tendo criado sua melhor chance aos 21 minutos em cruzamento para Al-Sahlawi, artilheiro das eliminatórias asiáticas, mas sem perigo. No restante do primeiro tempo, o camisa 10 ficou isolado.

Aos 23 minutos, no entanto, uma das armas soviéticas na partida, o meia Dzagoev, sentiu dores na coxa esquerda e cedeu lugar para Cheryshev. O time comandado pelo técnico Stanislav Cherchesov mantinha as investidas de velocidade pelas pontas, mas faltava capricho no último passe.



Mas, aos 43 minutos, o recém-promovido Cheryshev esbanjou categoria. Em jogada construída pela esquerda entrou na área e deixou dois zagueiros para estufar as redes de Al-Muaiouf: 2 a 0 para os europeus no final da primeira etapa.

Com um ritmo sonolento, as duas equipes fizeram um jogo morno no segundo tempo. Com pouquíssima criatividade, os asiáticos seguiam esbarrando na forte marcação russa. Para dar novo ânimo ao setor de frente, o treinador promoveu a entrada de Dzyuba na vaga de Smolov, aos 23 minutos. A troca deu certo. Com dois minutos em campo, o camisa 22 anotou o terceiro gol do jogo e deixou os anfitriões com larga vantagem.

Sem a mesma lucidez na frente, a Arábia não respondia à altura e batia cabeças na defesa. Em busca de alternativas, Juan Antonio Pizzi colocou Al-Muwallad, Asiri e Bahbir, substituições que não surtiram efeito. No final, ainda teve tempo para mais dois gols. Cheryshev, ex-Real Madrid, transformou o resultado em goleada ao marcar o quarto e Golovin, nos acréscimos, fez o quinto em bela cobrança de falta.

Equipes

Rússia: Akinfeev; Mário Fernandes, Kutepov, Ignashevich e Zhirkov; Gazinskiy, Zobnin, Samedov (Kuzyaev), Dzagoev (Cheryshev) e Golovin; Smolov (Dzyuba). Técnico: Stanislav Cherchesov.

Arábia Saudita: Al-Muaiouf; Al-Burayk, Osama Hawsawi, Omar Hawsawi e Al-Shahrani; Ateef (Al-Muwallad), Salman Al-Faraj, Al-Dawsari e Al-Jassim; Al-Sahlawi (Asiri) e Al-Shehri (Bahbir). Técnico: Juan Antonio Pizzi.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM