Jornal do Commercio
Rússia 2018

'Prefiro perder pela Bélgica a ganhar com a França', diz Hazard

Jogador cresceu na França, mas jamais cogitou tirar a nacionalidade francesa

Publicado em 11/07/2018, às 11h28

Hazard foi revelado pelo Lille, onde atuou até os 20 anos / GABRIEL BOUYS / AFP
Hazard foi revelado pelo Lille, onde atuou até os 20 anos
GABRIEL BOUYS / AFP
JC Online

Revelado pelo Lille, da França, onde jogou dos 14 aos 20 anos, o atacante belga Eden Hazard cresceu no país vizinho. Mas jamais cogitou tirar a nacionalidade francesa. Foi por esse motivo que o jogador dos Diabos Vermelhos deu a polêmica declaração na última terça-feira (10), após a seleção belga perder para a França, por 1x0, pelas semifinais da Copa do Mundo da Rússia.

"Merecíamos mais. Controlamos a partida, mas não criamos muitas oportunidades porque a França defende muito bem. Prefiro perder com esta Bélgica do que ganhar com aquela França", disparou.

Durante o confronto, os belgas fizeram um primeiro tempo um pouco melhor. Na segunda etapa, porém, levaram um gol do zagueiro Umtiti, em lance de bola parada, e depois tiveram muita dificuldade para furar a retranca adversária. O resultado deixou muitos jogadores do técnico Roberto Martínez com a sensação de que o resultado não foi justo. 



"Estou um pouco desiludido, todos sonhamos com esta final, mas estou muito feliz com o que fizemos neste Mundial. Acho que fomos a melhor equipe. Caímos contra uma equipe sólida como a França, que pode não jogar o melhor jogo, mas que é sólida na defesa e marca quando tem uma ou duas oportunidades", disse Hazard.

ALINHADO
 

As declarações do atacante estão alinhadas com as do companheiros de equipe Courtois, que foi um pouco mais radical ao afirmar que a França não jogou nada. 


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM