Jornal do Commercio
tragedia

CBF não toma decisão imediata sobre manter Chapecoense na Série A

A prioridade da CBF neste momento é apoiar as famílias das vítimas do acidente

Publicado em 29/11/2016, às 19h15

O momento é de união, apoio e auxílio à Chapecoense / Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
O momento é de união, apoio e auxílio à Chapecoense
Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
ABr

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não vai tomar qualquer decisão imediata sobre o pedido de alguns clubes para a permanência da Chapecoense na Série A pelo período de três anos. O secretário-geral da entidade, Walter Feldman, disse, antes de embarcar no avião da CBF que seguiu para Chapecó, em Santa Catarina, que a prioridade, neste momento, é apoiar as famílias das vítimas do acidente da aeronave que levava a equipe da Chapecoense para a Colômbia, junto com diretores do clube e jornalistas.

Feldman também não confirmou um pedido que a CBF teria feito para a Confederação Sul Americana de Futebol (Conmebol) para que o título da Copa Sul-Americana fosse dividido entre a Chapecoense o Atlético Nacional de Medellin, finalistas da competição.

"Neste momento estamos absolutamente constatando o fato e direcionados para acompanhamento das famílias. Só nos coube adiar os eventos e não discutir neste instante a questão dos jogos", informou Feldman após anunciar que a CBF decidiu adiar a última rodada do campeonato brasileiro e as finais 

Conforme a assessoria da CBF, para resolver a permanência da Chape na primeira divisão do futebol brasileiro seria necessário a concordância de todos os clubes da divisão e este tipo de decisão costuma ocorrer em reuniões na entidade. A programação da CBF não prevê qualquer encontro ainda para este ano.



Em nota assinada por presidentes de vários clubes, os dirigentes manifestaram pesar pelas mortes no acidente na Colômbia e se solidarizam com a Chapecoense, aos torcedores, famílias e amigos dos atletas, comissão técnica e representantes da direção da agremiação.

Empréstimo gratuito

Os clubes afirmam que apesar de saberem de "prejuízos irreparáveis" provocados pelo terrível acontecimento, "entendem que o momento é de união, apoio e auxílio à Chapecoense". Por isso, propuseram o empréstimo gratuito de atletas para a temporada de 2017; e fizeram o pedido à CBF de que a Chapecoense não fique sujeita ao rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro pelas próximas três temporadas.

"Caso a Chapecoense termine o campeonato entre os quatro últimos, o 16º colocado seria rebaixado. Trata-se de gesto mínimo de solidariedade que se encontra ao nosso alcance neste momento, mas dotado do mais sincero objetivo de reconstrução desta instituição e de parte do futebol brasileiro que fora perdida hoje", completa a nota dos clubes.

Na sede a CBF, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, desde as primeiras horas a manhã de hoje (29) as bandeiras, na entrada da entidade, estão a meio mastro em sinal de luto.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM