Jornal do Commercio
COPA DO NORDESTE

FPF e clubes divergem em discurso sobre futuro na Copa do Nordeste

Presidente da FPF acredita que Náutico e Santa Cruz irão deixar o regional ano que vem. Tricolor nega, enquanto alvirrubros não se pronunciaram

Publicado em 12/01/2018, às 16h34

Evandro Carvalho acredita que saída só não acontecerá em caso de mudança no regulamento  / JC Imagem
Evandro Carvalho acredita que saída só não acontecerá em caso de mudança no regulamento
JC Imagem
Matheus Cunha
Twitter: @_mfcunha

Em entrevista ao Jornal do Commercio nesta sexta-feira, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, disse acreditar nas saídas de Náutico e Santa Cruz da Copa do Nordeste do ano que vem, assim como já fez o Sport em 2017. Para o mandatário, o calendário apertado, atrelado a uma possível queda técnica do Nordestão, corroboram com a decisão. Mas, questionado pela reportagem do JC, o Santa Cruz negou qualquer possibilidade, enquanto que o Timbu preferiu não se pronunciar, devido o jogo decisivo contra o Itabaiana neste sábado pelo regional.

"Acho que Náutico e Santa Cruz saem esse ano (do Nordestão). A Copa do Nordeste está inviável. Não está sendo lucrativa, é inchada e tem muitos jogos. Essa saída deve ser um movimento natural dos outros clubes também", afirmou Evandro. Ele acredita que isso não acontecerá apenas se o regulamento for modificado, com, por exemplo, "oito ou 12 clubes" na disputa em 2019.

Procurado pela reportagem do JC, o presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, negou que haja qualquer conversa nesse sentido. Afirmou, inclusive, que a Copa do Nordeste é mais rentável financeiramente do que o Campeonato Pernambucano para o Tricolor do Arruda.

"Desconheço isso. Se ele (Evandro Carvalho) chegar com uma proposta melhor para o Santa Cruz é uma coisa, mas com o atual cenário hoje é difícil. Não chegamos a falar que estaremos fora no ano que vem", afirmou o presidente coral. "Não estou falando mal do Pernambucano", frisou.



Já o Náutico, por estar em uma semana decisiva justamente na fase preliminar da Copa do Nordeste, preferiu não se posicionar. O vice-presente alvirrubro Diógenes Braga garantiu o foco total no jogo contra o Itabaiana, neste sábado. Contudo, em entrevistas recentes, o técnico da equipe, Roberto Fernandes, ressaltou a importância do Nordestão para o alvirrubro.

OUTRA DIVERGÊNCIA

A possível saída da Copa do Nordeste não foi o único ponto de oposição entre os discursos. Enquanto Tininho acredita na rentabilidade financeira do Nordestão, Evandro Carvalho garante que o Campeonato Pernambucano é melhor financeiramente para os clubes do que o regional.

"Eu não posso falar em valores, mas, só de luvas, os clubes recebem R$ 1 milhão no Pernambucano. Temos o sexto maior contrato de transmissão do Brasil. Então o Estadual é mais rentável sim", completou o mandatário, negando que haja uma simples cota de R$ 950 mil para Náutico, Santa Cruz e Sport no Estadual.


Recomendados para você


Comentários

Por JOSUE,13/01/2018

BASTA OBSERVAR RESULTADOS DE 2017 PARA SE TER UMA RESPOSTA DO QUE PENSA O PRESIDENTE DA FPF. O FUTEBOL PERNAMBUCANO É RICO E AUTO NÍVEL, NÃO PRECISA DO NORDESTÃO. UMA COISA É CERTA, MEU DRAGÃO VAI EMPURRAR OS REPRESENTANTES PARA SÉRIE D DE 2019.

Por Fabio,13/01/2018

Faça o seguinte meu amigo. Realize um torneio só com os três e pronto, e deixe o restante dos clubes do nordeste curtirem e aproveitar a melhor competição regional do Brasil! Tá assim só por causa que a Globo tá de fora das transmissões...

Por Cesar,12/01/2018

Tá falando M.... Evandro, é mais fácil o Santa sair do Pernambucano, campeonato falido, sem motivação e de baixíssima qualidade técnica, isso sim é o que deve acontecer.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM