Jornal do Commercio
AMISTOSOS

De 5°C a 40°C, choque térmico preocupa a seleção brasileira

Departamento médico trabalha com prevenção para evitar problemas clínicos como gripe e desidratação

Publicado em 09/10/2018, às 09h43

Dos 23 jogadores convocados, nove atuam na Inglaterra / Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Dos 23 jogadores convocados, nove atuam na Inglaterra
Foto: Lucas Figueiredo/CBF
JC Online

Concentrados no CT do Tottenham, na Inglaterra, a seleção brasileira viaja na próxima quarta para a Arábia Saudita, onde enfrentará a seleção local e a Argentina em dois amistosos. Fora dos gramados, a principal preocupação do departamento médico da CBF está na diferença de temperatura, que pode atingir até 35°C do embarque, em Londres, para o desembarque, em Riad.

Na capital inglesa, a temperatura oscila entre 5 e 13 graus celsius. No entanto, dos 23 convocados, apenas o goleiro Felipe (do Grêmio) e o meia Renato Augusto (do Beijing Guoan) não jogam na Europa, sendo nove deles atuantes na Inglaterra, teoricamente adaptados às temperaturas mais baixas. Ainda assim, há um cuidado para evitar surtos de gripe e outras viroses.

No entanto, a preocupação maior é com o choque térmico que pode ser provocado, tendo em vista a previsão que gira em torno dos 40°C na cidade de Riad. Problemas como a desidratação devido ao forte calor podem acometer alguns atletas.



OLHO NO CATAR

A estratégia de logística servirá ainda como teste para a seleção brasileira, visando a Copa do Mundo de 2022, no Catar. A principal preocupação da FIFA e de parte das confederações é com o calor da região do Oriente Médio. Tanto que até mesmo a data do Mundial foi alterada para o período de inverno no Oriente.

OS AMISTOSOS

O Brasil enfrenta a Arábia Saudita na próxima sexta-feira (12), às 15h em Riad. Já na terça (16), às 14h45, o adversário será a Argentina, na cidade de Jeddah.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM