Jornal do Commercio
Pernambucano

Além do Náutico, Santa Cruz e Sport também perderam pontos por jogadores irregulares na base

Leão e Tricolor também foram punidos pelo TJD-PE na Série A2 e no sub-17, respectivamente

Publicado em 24/10/2018, às 20h29

Sport foi o líder do Grupo D da Série A2, mas acabou punido por escalação irregular / Anderson Freire/Sport
Sport foi o líder do Grupo D da Série A2, mas acabou punido por escalação irregular
Anderson Freire/Sport
JC Online

Assim como o Náutico, que foi eliminado nas semifinais do Pernambucano sub-20, Sport e Santa Cruz também tiveram problemas com jogadores irregulares nas categorias de base do Estadual. Na Série A2, a Segunda Divisão local, o time sub-23 do Leão perdeu seis pontos por escalação de jogador irregular, assim como o Tricolor do Arruda, que teve nove pontos retirados da tabela do sub-17 pela mesma situação.

No caso do Sport, o Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco (TJD-PE) puniu o clube, no dia 5 de outubro, com a perda de três pontos e multa de R$ 500 com base no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em "incluir na equipe ou fazer constar na súmula (...) atleta em situação irregular para participar de partida". A punição ocorreu na segunda rodada da Série A2, contra a Cabense.

Assim como no caso do Náutico, que gerou repercussão e até mandado de segurança do clube alvirrubro, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) também colocou seis pontos como a punição total dos rubro-negros, adicionando os pontos da vitória em cima do julgamento do TJD-PE. O Leão, que tinha terminado na liderança do Grupo D, acabou caindo para terceiro. Porém, mesmo que fosse o líder da chave, não poderia avançar: por já estarem na Primeira Divisão do Estadual, os times sub-23 de Náutico e Sport só jogaram a primeira fase da Segundona.

No caso da Cobra Coral, pelo sub-17, foram duas punições em cima do mesmo artigo, o 214 do CBJD. O primeiro foi no jogo contra o Timbaúba, no dia 22 de julho, com o atleta Roger Vinícius dos Santos atuando sem cumprir a suspensão automática. Caso idêntico ao do garoto João Vítor Barbosa, menos de um mês depois e ante o Porto, no dia 18 de agosto. No total, nove pontos de punição e R$ 3 mil de multa para o Santa Cruz. 



Mesmo com a perda dos nove pontos, o Santa Cruz avançou para o mata-mata do Pernambucano sub-17. O Tricolor do Arruda só parou no Sport, nas semifinais e com direito a confusão generalizada no CT rubro-negro.

RESPOSTAS

Procurado pelo JC, o Santa Cruz confirmou o erro no controle dos cartões. Já a resposta do Leão foi dada por Geraldo Campelo, diretor do CT rubro-negro. "Como não podíamos avançar de fase, isso não teve nem importância. Não existiu processo nem ofício da Federação (Pernambucana de Futebol)", afirmou.

Por fim, Murilo Falcão, diretor de competições da FPF, mostrou preocupação com os erros do Trio de Ferro em 2018. "A gente tem o sistema disponível, com todo o acesso de controle de cartões. Mas esse controle é realmente do clubes. Preocupa, mas não temos gerência sobre isso. Temos ferramentas para auxiliar. Se o clube não usa...", disse Murilo.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM