Jornal do Commercio
Fogo

Incêndio atinge alojamento da base do Bangu

Garotos descansavam após o treino desta segunda-feira (11) quando o local pegou fogo

Publicado em 11/02/2019, às 17h20

O times de base do Bangu vem utilizando as instalações do CDA, que recebe atletas de vários países / Divulgação
O times de base do Bangu vem utilizando as instalações do CDA, que recebe atletas de vários países
Divulgação
JC Online

Uma triste coincidência se abateu sobre o futebol carioca nesta segunda-feira (11). Depois do trágico incêndio no Ninho do Urubu, que matou 10 atletas da base do Flamengo na última sexta (8), foi a vez dos garotos do Bangu ficarem feridos em razão do fogo. Eles descansavam no alojamento da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), localizado em Campo dos Afonsos, na Zona Oeste, quando as chamas começaram.

Três jogadores foram encaminhados para o Hospital da Aeronáutica. Dois deles, devem receber alta ainda nesta segunda. O terceiro foi encaminhado para o Centro de Tratamento Intensivo, por ter inalado muita fumaça.



CAUSAS

 As causas do incêndio ainda não foram apuradas. Já as identidades dos jovens não foram divulgadas. A equipe vem treinando no CDA, que abriga as estruturas do Centro Olímpico de Treinamento da Aeronáutica e recebe atletas de vários países.   


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM