Jornal do Commercio
tragédia no flamengo

Ministro da Cidadania defende maior fiscalização em CTs após tragédia no Flamengo

CT do Flamengo apresentava reparos na estrutura. O resultado foi a explosão de um ar-condicionado e o incêndio que matou 10 jovens na semana passada

Publicado em 11/02/2019, às 10h14

Incêndio matou 10 jovens na sexta-feira passada / Reprodução/Internet
Incêndio matou 10 jovens na sexta-feira passada
Reprodução/Internet
JC Online

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, afirmou nesta segunda-feira que o governo federal vai promover, em conjunto com representantes de outros ministérios, uma reunião para debater a tragédia ocorrida no CT do Flamengo, na madrugada da última sexta-feira, na zona oeste do Rio, onde dez jogadores das categorias de base do clube morreram ao serem vítimas de um incêndio em um alojamento do local.

MAIOR FISCALIZAÇÃO

Em entrevista à rádio CBN, Terra defendeu uma maior fiscalização em CTs de outros clubes e exaltou a importância de a mesma ocorrer de forma eficiente para que seja evitada a repetição de uma tragédia como essa que atingiu o clube carioca e levou a vida de garotos de 14 a 16 anos na última sexta.

"Nós (do atual governo) temos um comitê para fazer avaliação não só de eventos como esse, como o de Brumadinho (palco de outra tragédia recente), mas também para evitar que esse tipo de evento aconteça de novo. Nós estamos fazendo uma avaliação, hoje (segunda-feira) mesmo vamos fazer uma avaliação sobre isso, com vários ministérios, não só com o meu", revelou Terra, para em seguida comentar mais especificamente sobre a necessidade de se fiscalizar o funcionamento dos CTs dos clubes no Brasil.



"Nós temos de ter uma avaliação da realidade, de como é que andam os centros de treinamento dos clubes, das medidas que são tomadas para garantir a segurança deles. Nossa ideia é largar um guia agora, para todos os clubes, instituições que têm um CT, para orientar, fiscalizar e prevenir a ocorrência de um tipo de evento como esse", reforçou o ministro.

Terra ainda enfatizou que essa fiscalização só será eficiente se realizada em conjunto de forma eficiente por vários órgãos competentes e pelos municípios. "Esse não é um processo que o governo federal resolve sozinho... Se todos os municípios tiverem um sistema de fiscalização mais adequado, somando isso com regras federais, aumentando as equipes de fiscalização, acho que vão se reduzir as chances de acontecer um evento como esse (do Flamengo). É preciso ter as áreas atuando de maneira integrada", ressaltou.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM